Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Líder de quadrilha de ‘piratas’ é preso em Coari

Resultado da operação deste sábado representa prejuízo de R$ 1,6 milhão ao crime organizado

Seis membros de uma quadrilha de “piratas do rio” foram presos, ao longo dos últimos 20 dias, durante operações desencadeadas pelas equipes da Base Fluvial Arpão e da Polícia Militar em Coari (a 363 quilômetros de Manaus). A última prisão ocorreu na tarde de sábado (13/02), quando o líder do bando criminoso foi localizado pela polícia com quase 140 quilos de drogas e quatro armas de fogo.

Além das equipes da Base Arpão, participaram da operação policiais da Companhia de Operações Especiais (COE), Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), Batalhão Ambiental, Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIP-Cães) e do 5° Batalhão de Polícia Militar de Coari.

Segundo as equipes policiais da Base Fluvial Arpão, Roney Queiroz de Jesus, o “Chupa”, de 37 anos, é suspeito de liderar a quadrilha que praticava roubo nos rios e tráfico de drogas. A quadrilha que ele faz parte atua de Coari até os municípios de Japurá e Jutaí, sendo responsável por tráfico de drogas e diversos outros crimes, ao longo dos rios desses três municípios.

A prisão de Roney ocorreu no bairro do Pera 3, em Coari, após denúncias recebidas pelos policiais de que o suspeito estava com uma grande quantidade de armas e drogas. Ele já tem outras passagens policiais pelo mesmo crime.

Ao ser localizado no endereço indicado pela denúncia, “Chupa” foi questionado pelos policiais sobre drogas e armas que estariam com ele. O suspeito disse que o material ilícito estava em um lago próximo de Coari.

“Localizamos a lancha e um saco com 30 tabletes no Paraná do Dururuá, lago do Cupim, onde o Roney Queiroz, o ‘Chupa’, havia comprado um lago no valor de R$ 20 mil”, disse o tenente-coronel Pedro Moreira, comandante do 5º BPM de Coari.

A lancha também era utilizada em roubos nos rios e no transporte de drogas. “Posteriormente, ele nos levou até próximo da comunidade do Igapó Grande, no Lago do Jussara, cerca de 1 hora de distância de Coari, onde foram encontrados mais sacos com drogas e armas”, afirmou o comandante da PM em Coari.

O resultado da operação deste sábado representa um prejuízo de R$ 1,6 milhão ao crime organizado. Foram apreendidos 138 quilos de maconha do tipo skunk. Os policiais também recolheram com o suspeito uma metralhadora M12 calibre 380, uma pistola Taurus calibre 380, e duas espingardas calibre 12. Equipamentos utilizados no deslocamento dos criminosos foram apreendidos, entre eles um telefone satelital, uma lancha de alumínio e dois motores Suzuki 300HP.

Roney foi levado à Delegacia de Polícia da Base Arpão, juntamente com todo o material apreendido.

Base Arpão – Criada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), a Base Arpão atua de forma integrada com efetivos das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal, Força Nacional, Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ibama.

Foto: Divulgação/SSP-AM

-publicidade-