As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Lista de Janot tem os nomes de Lula, Dilma, Aécio, Serra, Maia e Eunício

Lista de Janot/Lula/Dilma/Aécio/Serra/Maia/Eunício

Os pedidos de investigação enviados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal atingem ao menos cinco ministros do governo Temer, os ex-presidentes Lula e Dilma, os presidentes da Câmara e do Senado, e dois ex-candidatos a presidência do PSDB.

A lista de Rodrigo Janot conta com os nomes dos ministros Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil, Moreira Franco (PMDB), da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Kassab (PSD), das Comunicações, Bruno Araújo (PSDB), das Cidades, e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), das Relações Exteriores.

No PT, a lista atinge além dos ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, os ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega. Todos eles perderam o foro privilegiado e, por isso, os casos vão ser remetidos à primeira instância.

Outros dois nomes que também aparecem na lista de Janot são os dos senadores tucanos, Aécio Neves (MG) e José Serra (SP).

Ao todo, Rodrigo Janot, enviou STF 83 pedidos de abertura de investigação contra políticos citados nas delações de 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht. Todos os nomes dos citados ainda não foram divulgados oficialmente, pois os pedidos feitos Suprema Corte estão sob sigilo de justiça.

Agora, caberá ao relator da Operação Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, decidir se autoriza abertura de inquéritos e as diligências solicitadas por Janot. Também cabe Fachin decidir se retira, ou não, o sigilo do conteúdo das delações.

As delações da Odebrecht foram homologadas em janeiro pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, após a morte do relator, Teori Zavascki, em um acidente aéreo. Ao todo, foram colhidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR) 950 depoimentos de 77 delatores ligados à empreiteira.

Reportagem, João Paulo Machado

você pode gostar também