Luiz Eduardo Ramos confirma demissão da Casa Civil

O ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, confirmou nesta quarta-feira (21), seu remanejamento para a Secretaria-Geral da Presidência no lugar de Onyx Lorenzoni. “Eu não sabia, estou em choque. Fui atropelado por um trem, mas passo bem”, disse Ramos ao Estadão.

“O presidente é ele, eu sou soldado, cumpro missão. Aprendi, em 47 anos de vida militar, que soldado não escolhe missão. Se ele me der outra no governo, eu aceito”, disse general.

O militar ainda negou que esteja caindo por incompetência. “Isso não. Eu estava, aliás, ainda estou muito feliz na Casa Civil e dei o melhor de mim. Tanto que estou recebendo telefonemas de parlamentares de vários partidos, em solidariedade”, disse Ramos.

Perguntado sobre o porquê da troca, o general é direto: “Motivos políticos, óbvio. Se eu estivesse sendo trocado por alguém formado em Oxford ou Harvard, tudo bem, poderiam dizer que falhei. Mas é por um político aliado do presidente. É assim que funciona”.

O presidente Jair Bolsonaro decidiu recriar o ministério do Trabalho e da Previdência, áreas que haviam sido fundidas na pasta da Economia quando ele assumiu o poder em janeiro de 2019. Onyx Lorenzoni ocupará o cargo de titular da nova pasta, que será transformada em um único ministério, ainda sem nome definido.

Onyx sairá da Secretaria-Geral da Presidência para dar lugar ao general Luiz Eduardo Ramos, que deixará a Casa Civil, principal ministério do governo. Por Gazeta Brasil