As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Lula afirma que é amigo de políticos portugueses acusados de corrupção

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, concedeu entrevista ao jornalista Paulo Dentinha para a RTP, uma das principais emissoras da TV Portuguesa

A equipe de reportagem da RTP veio até o Brasil para gravar a entrevista no prédio da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está detido. O ex-presidente revelou ter afinidade com diversos políticos portugueses acusados de corrupção como Cavaco Silva, Sócrates e o atual primeiro ministro António Costa.

Lula está há mais de um ano preso em uma cela especial da carceragem da PF, condenado a 8 anos e 10 meses de detenção por crimes de corrupção, tráfico de influência e ocultação de património, no caso do triplex do Guarujá. No entanto, ainda tem voz ativa no Partido dos Trabalhadores (PT) dando ordens direto da cadeia e ocupando a posição de presidente de honra do Partido, que hoje é comandado pela deputada Gleisi Hoffmann. Tanto o PT como Gleisi mostram-se submissos às suas vontades e ordens.

Vale recordar que o partido está envolvido no maior escândalo de corrupção da história do Brasil. Além dos escândalos de corrupção e dos bilhões desviados, recuperados em parte pela operação Lava Jato, e da maioria dos principais líderes do partido estar na cadeia, o PT alega que Lula é inocente e que é um preso político, mesmo discurso usado pelo ex-presidente durante a entrevista à RTP.

Segundo os peritos da Polícia Federal, todas as operações financeiras averiguadas nas investigações da Lava Jato somam R$ 8 trilhões, o que chega a superar o PIB do Brasil, que em 2015 alcançou o patamar de R$ 5,9 trilhões.

Além do processo do triplex do Guarujá, pelo qual foi condenado e cumpre pena, Lula responde a outras sete ações penais na primeira instância da Justiça Federal, acusado dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, tráfico de influência e de pertencer a organização criminosa. Se condenado em todos estes processos, as penas máximas podem somar 134 anos de prisão.

Durante a entrevista, Lula afirmou ser amigo pessoal de José Sócrates, ex-primeiro ministro de Portugal, e que teve ‘excelentes relações’ com o antigos presidentes Cavaco Silva e Jorge Sampaio e também com o ex-primeiro ministro Passos Coelho, além de contar que recebeu há pouco a visita de António Costa, atual primeiro ministro português, que alegou também ser seu amigo. Todos estes políticos foram acusados de corrupção em Portugal. Sócrates chegou a ser preso no país em 2014, mas até hoje mantém a sua condição à espera de uma acusação formal pelo Ministério Público português.

Lula contou na entrevista que está feliz com a vitória de Costa em Portugal e alegou que ele está a dar oportunidades ao povo de trabalhar e gerar renda.

Questionado se acredita que há semelhanças entre seu caso e o de Sócrates, acusado duramente de corrupção, Lula alegou desconhecer os detalhes do processo de seu amigo: “o fato de um cidadão ser acusado não quer dizer nada. O importante é provar. Se o Sócrates foi acusado por alguém, tem de haver provas, senão o acusador tem que ser punido. Se o Sócrates cometeu crimes tem que pagar. Se eu cometi algum crime também tenho que pagar, mas tem de haver provas materiais”.

Durante toda a a entrevista, Lula da Silva insistiu na narrativa que sua prisão foi de cunho político e que a ex-presidente Dilma Rousseff foi vítima de um golpe que culminou no seu impeachment. Lula afirmou que tenta usar os meios de comunicação para alertar o mundo das alegadas mentiras do sistema e afirmou que o procurador Danton Dellagnol e o Ministro da Justiça Sergio Moro deveriam estar presos em seu lugar.

você pode gostar também