Lula defende ‘base de alianças mais à esquerda’

164586_ext_arquivoEm novos vídeos sobre a lição deixada pelas eleições, ex-presidente ressalta a importância de se “reorganizar a base de alianças” com setores “mais à esquerda da sociedade”O ex-presidente Lula defendeu, para os próximos quatro anos, a “reorganização da base de alianças” com setores “mais à esquerda da sociedade” como uma das soluções para que o PT continue no poder. Em novos vídeos em que aborda as lições deixadas pelas últimas eleições, o petista também ressalta a importância da participação da sociedade para mudar o País, sobretudo da juventude.

“A próxima eleição tem que se dar numa outra lógica política”, afirmou Lula, defendendo com veemência a reforma política. “A reforma política passa a ser imprescindível, a começar pelo financiamento público, quem sabe pelo fim das coligações proporcionais, quem sabe pela lista apresentada por cada partido… Mas não pode continuar do jeito que está”, disse.

Segundo ele, a eleição presidencial foi apertada também, com a vitória da presidente Dilma Rousseff, “pelo fato de que o PT já está no poder há 12 anos, tudo tem um processo de ascensão do outro lado”. Além disso, os petistas perderam apoio, como de Marina Silva e Eduardo Campos, que “foram para o outro lado”, como disse Lula. Os dois se candidataram à presidência pelo PSB em outubro.

Lula disse que é preciso “aproveitar esses quatro anos para tentar reorganizar a base de alianças nossas com os setores mais à esquerda da sociedade”. Dessa forma, completou, “voltaremos a ter grandes chances de continuar governando o País”.

Em um segundo vídeo, o ex-presidente destacou a importância do “papel da sociedade, de cada um de nós, não do governo, de onde a gente estiver se manifestar e começar a dizer como é que a gente quer que as coisas aconteçam nesse País. É preciso que a sociedade assuma para si a responsabilidade de ajudar a construir o Brasil que nós queremos construir”, defendeu.

“Se você, que tem 20 anos, 22, 18 16, 17 não tem coragem de brigar, acha que vai ser um velho que vai ter coragem de brigar? É você que tem que brigar, meu caro, comece a se mexer para construir seus sonhos”, convocou Lula, que completou: “Eu acho que o Brasil tá precisando muito mais da participação da nossa juventude”.

Fonte: Tribuna Hoje