Manaus – A madeira apreendida durante a “Operação Arquimedes”, da Polícia Federal, será doada para 18 municípios do estado do Amazonas, uma contrapartida da Defesa Civil do Amazonas que assinou um convênio com o Ministério Público Federal (MPF).

Os municípios beneficiados pela iniciativa, segundo a Defesa Civil, apresentaram um projeto informando como a madeira será utilizada. Após a doação, o órgão vai acompanhar a execução de cada plano, garantindo que a carga seja utilizada para fins prioritários de atendimento às famílias afetadas por desastres naturais, como acontece no período da cheia dos rios.

De acordo com a Defesa Civil, 18 municípios formalizaram o interesse em receber a madeira, por meio de projeto, dentre os quais: Coari, Careiro da Várzea, São Gabriel da Cachoeira, Anori, Manaquiri, Jutaí, Careiro Castanho, Santo Antônio do Iça, Santa Isabel do Rio Negro, Carauari, Iranduba, Boca do Acre, Amaturá, Manacapuru, Urucurituba, Tefé, Maraã e Itacoatiara.

A carga será prioritariamente utilizada para fins de reconstruções de moradias, pontes, escolas, entre outras edificações afetadas por desastres naturais. É o caso de Iranduba, que prevê a construção de 64 casas na zona rural da cidade e a reforma de 10 escolas.

Neste primeiro momento, serão destinados para as Defesa Civis, 70 contêineres, com 25 m³ de madeira cada.