O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou o futuro vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, de “louco da cabeça” em discurso nesta quinta-feira (20). Segundo ele, a direita não dominará o seu país, assim como aconteceu no Brasil com a eleição de Jair Bolsonaro.

“A Venezuela não é o Brasil. Aqui não vai ter um Bolsonaro. Aqui será o povo e o chavismo por muito tempo(…). Bolsonaro aqui não teremos nunca, porque nós construímos a força popular”, disse Maduro durante ato do Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), segundo a ‘AFP’.

A citação de Mourão á resposta à declaração do vice de Bolsonaro de que o governo de Maduro está chegando ao fim e devem ocorrer o que ele chamou de “eleições normais” na Venezuela, dando a entender que o último pleito que elegeu Maduro foi fraudado.

“Aqui lhe espero, com milhões de homens e mulheres e com a Força Armada (…). Aqui lhe espero, Mourão, venha pessoalmente”, desafiou.

O presidente da Venezuela voltou a afirmar que os Estados Unidos, em parceria com o Brasil e com a Colômbia, estão fazendo um complô para derrubá-lo.

No dia 10 de janeiro, Maduro dá início ao seu segundo mandato, que deve durar seis anos, após eleição contestada por diversos países.

Na semana passada, o Ministério de Relações Exteriores brasileiro desconvidou os governos de Venezuela e Cuba para a cerimônia de posse de Bolsonaro, aumentando a tensão entre as nações. Com informações do Minuto ao Minuto.