Na tarde desta terça-feira (25), uma mãe foi até a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) denunciar que sua filha de 11 anos foi estuprada após conhecer um homem de 26 anos em um aplicativo de jogo online, com quem conversava  há uma semana.

De acordo com a mulher, no último domingo (23), por volta de 17h, a menina pegou o celular dela escondido e pediu um carro por aplicativo a pedido do homem. A pré-adolescente saiu da casa onde mora com a família, no Alvorada II, e foi até a casa do homem, na Cidade Nova. Segundo a menina, ela foi abusada sexualmente até às 21h da segunda-feira (25).

A mãe conta que a menina chegou em casa toda suja de sangue, fedendo e totalmente desorientada. A menina revelou à mãe que conheceu o homem no jogo e que ele dizia que tinha a mesma idade que ela.

A criança foi até a casa na esperança de encontrar um pré-adolescente, mas encontrou um adulto que a manteve em cativeiro, presa num espaço nos fundos da casa. Antes de ser liberá-la, o infrator ainda a estuprou mais uma vez.

Em seguida, o homem colocou ela em um carro de aplicativo e mandou ela de volta para a casa da mãe. A denúncia será investigada.