Take a fresh look at your lifestyle.

Mais 14 pacientes com Covid-19 são transferidos de Manaus para Maceió

-publicidade-

O grupo embarcou acompanhado por uma equipe composta por profissionais de saúde

No início da noite desta quarta-feira (20/01), mais 14 pacientes foram transferidos de Manaus para Maceió, no estado de Alagoas, onde darão continuidade ao tratamento contra a Covid-19. A ação faz parte da força-tarefa realizada pelo Governo do Amazonas, em parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, para melhorar o fluxo de atendimento na rede pública de saúde.

Os pacientes foram levados do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio para a base da Força Aérea Brasileira (FAB), no aeroporto Ponta Pelada, por volta das 19h (horário de Manaus).

Após análise médica, o grupo apresentou condições clínicas favoráveis e embarcou acompanhado por uma equipe composta por profissionais de saúde. A previsão de chegada do avião à capital alagoana é por volta das 3h (horário de Brasília). Os pacientes serão encaminhados para leitos disponibilizados no Hospital Metropolitano de Alagoas e Hospital da Mulher.

Transferências – Com o embarque dos 14 pacientes nesta quarta-feira, chega a 161 o número total de pacientes transferidos para unidades hospitalares dos estados do Acre, Maranhão, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Pará, Goiás e também do Distrito Federal. A meta do Governo do Amazonas é transferir, ao todo, 235 pessoas.

Os pacientes transferidos são selecionados conforme a classificação de risco do protocolo de Manchester, adotado pelos médicos que atuam na Central Unificada de Regulação de Agendamento de Consultas e Exames (Cura). Eles também assinam um termo de consentimento para a transferência.

Transporte – O transporte aéreo tem sido realizado em aeronaves de uso militar adaptadas com equipamentos que garantem a estabilidade e segurança dos pacientes, sob responsabilidade da FAB, que tem atuado na força-tarefa com o Governo do Estado e Ministério da Saúde (MS) no enfrentamento da crise sanitária provocada pela Covid-19.

-publicidade-