As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Mais 40 internos passam a integrar o projeto ‘Trabalhando a Liberdade’ no Ipat

Gov-02

O projeto de ressocialização “Trabalhando a Liberdade” desenvolvido pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) recebeu, nesta quinta-feira (20/02), 40 novos integrantes na modalidade trabalho não remunerado. Os internos contemplados são do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no Km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista).

Antes o Ipat contava com 16 adeptos ao projeto, e agora o total é de 56 internos trabalhadores. Para poder desempenhar as atividades e receber os benefícios, os internos passam por avaliação de psicólogos, assistentes sociais, médicos e setor jurídico, além do parecer dos gerentes de segurança interna e operacional, e do diretor da unidade. Também são fatores determinantes na seleção a qualificação profissional e o bom comportamento.

Criado com o intuito de levar uma nova perspectiva de vida aos detentos, o “Trabalhando a Liberdade” garante aos seus integrantes a capacitação técnica profissional por meio de instituições parceiras, o direito de executar atividades laborais e a remir um dia de suas penas a cada três dias de trabalho não remunerado, conforme a Lei de Execução Penal (LEP), Lei nº 7.210/1984.

Gov-03

Quando inseridos no projeto, os reeducandos podem desempenhar atividades tanto na unidade prisional como extramuros, uma vez solicitados. Algumas delas são: manutenção de ar-condicionado, serviços gerais, jardinagem, alvenaria, soldagem e eletricidade.

Para o diretor do Ipat, Márcio Pinho, todos saem ganhando com a iniciativa. “O interno ganha ao obter a qualificação profissional e a remição da pena. Por outro lado, o Estado economiza em manutenção e a mão de obra dos internos para realizar as atividades dentro da unidade”, opinou ele, destacando que a maioria das atividades de manutenção hoje na unidade são feitas pelos reeducandos.

FOTO: Divulgação/Seap