Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Mais castanheiros de Tapauá recebem microcrédito do governo

Mais uma concessão de microcrédito foi realizada nesta quarta-feira (03/03), aos castanheiros do município de Tapauá (distante 449 quilômetros de Manaus), pelo Governo do Estado, como resultado das políticas públicas e assistência técnica executadas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

A operação, viabilizada via Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), atende nove castanheiros que tiveram seus pedidos aprovados nesta segunda etapa, de acordo com suas capacidades de endividamento, totalizando R$ 22 mil, em valores que variam de R$ 2 mil (7 beneficiados), R$ 3 mil (um beneficiado) e R$ 5 mil (um beneficiado).

O anúncio foi feito por Airton Schneider, Secretário Executivo Adjunto de Política Agrícola, Pecuária e Florestal do Amazonas (Seapaf). “É a continuidade de repasse de mais recursos de custeio para agroindústria da região do Abufari, em Tapauá, benefício que chega nesse momento em que os castanheiros sofrem não apenas os efeitos da pandemia, mas também o impacto das cheias, lembrando que ainda restam dois meses de safra da castanha em 2021”, disse Airton.

Ainda sobre a atenção do governo para com os castanheiros de Tapauá, Airton Schneider disse que “certamente outras demandas virão”. E concluiu dizendo que o Sistema Sepror, com a atuação do Idam, já está levantando ações referentes à safra vindoura, estabelecendo novas ações para ampliar o fomento aos castanheiros.

Em fevereiro, 13 castanheiros, assim como uma agroindústria, já haviam sido beneficiados em Tapauá com o repasse de microcrédito no valor de R$ 1.028.928,00 do Governo do Amazonas.

O apoio financeiro é motivo de muita comemoração por parte da liderança dos castanheiros. “Há mais de 30 anos estou aqui e nunca tivemos registro de um incentivo deste tipo, diretamente para os produtores de castanha da região. Agora já podemos pensar em manter nosso sustento no período de entressafra, sem comprometer nossos ganhos garantidos em momentos tão difíceis”, comentou o presidente da Associação de Produtores de Castanha de Abufari, Raimundo Rabelo de Oliveira, conhecido como Louro do Abufari.

FOTO: Divulgação/Sepror

-publicidade-