As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Mais de 50 mil pessoas são beneficiadas por projetos sociais realizados pela Polícia Militar do Amazonas

Cuidar do cidadão na forma de prevenção é a principal meta da Polícia Militar do Amazonas ao realizar projetos sociais para se manter próximo da população. Os projetos protegem, orientam, informam e ensinam, crianças, adolescentes, idosos, homens e mulheres dando conhecimento e confiança no dia a dia. Ao longo dos anos, essas ações atingiram mais de 50 mil pessoas, de forma direta, e indireta, por meio da propagação do que aprendem e repassam, refletindo nas famílias que recebem o impacto de toda essa estrutura.

O combate à violência acontece por meio da prevenção e essa frente de atuação começa com a educação, atividades de inclusão social, esportivas, culturais e ambientais. Os projetos acontecem gratuitamente em todos os âmbitos de ajuda e orientação como as aulas de preparatórias para vestibulares, futebol, artes marciais, música, equitação, conhecimentos ambientais, conhecimentos cívicos e disciplina.

A Polícia Militar realiza vários projetos, como o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), Formando Cidadão, Projeto Santa Bola, Projeto Atroari, Preparatório do Enem, Vitória Régia, Pelotão Mirim, Equoterapia, Programa Ronda Maria da Penha, Rede de Vizinhos Protegidos, Rede de Comércio Protegido, Escola Segura Cidadã, Escoteiro Pacificador, Educando com Segurança, Anos Dourados, Pré-Escola Creche Infante Tiradentes, Palestra Escolar entre outros.

O diretor de Promoção Social (DPS), coronel PM Cesar Gomes, considera as ações desenvolvidas pela polícia de grande importância para a comunidade porque demonstra o comprometimento social que a polícia tem com o cidadão. “É bonito ver a Polícia Militar chegar à comunidade e se aproximar da sociedade com projetos, colocando de lado aquela imagem da polícia que só prende, demonstrando o lado social que ninguém sabe que existe”, disse.

A Corporação tem programas sociais que atendem desde criança de 6 meses na creche até o grupo de terceira idade “Anos Dourados” da Polícia Militar, onde tem senhoras de 87 anos.

“É um lado muito bonito da PM que a gente até se emociona por que poucas instituições no Brasil se preocupam com a sociedade assim efetivamente e a Polícia Militar tem esse lado muito bonito que é o social”, enfatizou o coronel.

Entre os projetos executados, o Proerd consiste na cooperação estabelecida entre a Polícia Militar, a escola e a família. Desde o ano de 2002 já foram formados mais de 5 mil alunos, com educação infantil e do ensino fundamental, ao lado de pais, com o objetivo de ensinar algumas técnicas de como manter os jovens longe das drogas e da violência, com palestras sobre diversos temas.

“Uma das histórias que podemos destacar é a do reencontro do sargento Caetano, um dos nossos instrutores mais antigos. Ele trabalhou o currículo 5º ano de uma escola e, no decorrer do ano, ele reencontrou uma ex-aluna que estava formando a filha no Proerd com o mesmo instrutor da mãe. Com o Proerd, ele formou a mãe quando criança e recentemente a filha, ambas na faixa etária de 10, 11 anos”, contou o coronel.

Atualmente, o Proerd acontece na capital e em cerca de 20 municípios do interior do estado, sendo trabalhados com quatro currículos Kids, que consiste em cinco encontros, o 5º ano com 10 encontros, o 7º ano com 10 encontros e finalizando com os pais em cinco encontros.

Outro grande projeto é o Programa Formando Cidadão que existe desde 1997, tendo atendido mais de 7 mil alunos. Atualmente, 511 alunos estão participando do projeto, que acontece em todas as zonas da capital e em seis municípios do interior do estado, Manacapuru, Iranduba, Cacau Pirera, Tefé, São Gabriel da Cachoeira e Alvarães.

A importância dos projetos gera impactos na vida de quem participa, exemplo disso são dois policiais militares que foram alunos do programa quando adolescentes e hoje em dia fazem parte de corporação que proporcionou os ensinamentos. Além de outro ex-aluno, atualmente é aluno oficial do Exército e estudante Universitário do Curso de Engenharia Genética da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Sendo contínuo, o atendimento ao aluno ocorre conforme o calendário escolar, normalmente iniciado o atendimento no mês de fevereiro e terminamos em dezembro.

E outro de grande ênfase para a polícia é o Projeto Ronda Maria da Penha que foi desenvolvido para combater e defender mulheres vítimas de violência doméstica. O projeto já atendeu ao longo da sua existência 2.642 mulheres. No dia 30 de setembro, o Ronda Maria da Penha completará 5 anos. A base de atendimentos e denúncias fica localizada no Comando de Policiamento Área (CPA) Norte, bairro Cidade de Deus, mas os atendimentos acontecem em toda a capital.

Projetos que a Polícia Militar realiza com a sociedade:

Projeto Atroari da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) e da 13ª Cicom ensinam a prática repassada de técnicas específicas do jiu-jitsu, uma ferramenta focada na juventude das zonas leste e norte de Manaus.

Projeto Preparatório Enem, que, desde o seu início em 2018, já beneficiou 130 pessoas que buscam conhecimento e ensinamento para a preparação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As aulas acontecem no auditório da 14ª Cicom, na zona leste.

Projeto Santa Bola é projeto social criado e coordenado pela 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que vem ajudando na prática de futsal para garotos de 5 a 17 anos da comunidade. Ao longo da sua existência, já atendeu mais de 600 crianças/adolescentes.

Projeto Pelotão Mirim acontece nos municípios de Humaitá e Lábrea, atingindo pelos menos 300 crianças e adolescentes na faixa etária entre 7 a 16 anos. Eles recebem aulas de violão teclado, reforço escolar, além de palestras voltadas ao combate às drogas, meio ambiente, primeiros-socorros, ordem unida, educação física, educação cívica, entre outras atividades.

Projeto Programa de Educação Ambiental “Vitória Régia” visa a formação de uma postura ecologicamente de crianças para a conscientização do meio ambiente.

Projeto Rede de Vizinhos Protegida funciona como um sistema de comunicação que une todos os vizinhos que vigiam as casas e ruas do bairro e tem comunicação direta com a Polícia Militar (PM). O sistema já ajudou a diminuir roubos e assaltos.

Projeto Rede de Comércios Protegidos consiste em uma estratégia de aproximação de comerciantes, mudança de comportamento no intuito de contribuir na redução dos índices de criminalidade, além de melhorar a sensação de segurança visando um fluxo de informações e comunicação entre os comerciantes e a Polícia Militar.

Projeto Escoteiro Pacificador já atendeu mais de 70 jovens entre crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 14 anos. As ações acontecem na Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, no bairro Nova Floresta, zona leste.

Projeto Grupo de Terceira Idade “Anos Dourados” da PMAM é formado por idosos, sempre dispostos a participar dos eventos, promovendo mais qualidade de vida.

Pré-Escola Creche Infante Tiradentes (PECIT) é a unidade Escolar mais antiga da Polícia Militar do Amazonas, completando este ano 33 anos de existência. Atualmente, a PECIT possui aproximadamente 2.000 infantes, sendo a maior escola de ensino fundamental básico do Brasil. Neste ano, por meio de um projeto constituído e idealizado junto com o PROERD, a PECIT foi a primeira escola a receber a formação do PROERD BABY voltado para crianças de 4 e 5 anos.

Projeto Educando com Segurança é desenvolvido em parceria com a administração de escolas. O projeto será aplicado no decorrer do ano letivo visando colaborar com o processo educacional dos estudantes, focando na questão da disciplina.

Programa Escola Segura Cidadão aplica disciplina e educação com base nos pilares da Polícia Militar. O programa está atendendo mais de 23.200 mil alunos em 18 escolas estaduais e municipais da capital amazonense.

você pode gostar também