Mais de 7 mil servidores vão estar na operação “Segurança das eleições 2018” no Amazonas

O Secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel da Polícia Militar do Amazonas Anézio Paiva, afirmou nesta sexta-feira (05/10) que a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) estão preparados para a operação de segurança das eleições 2018. No Estado, mais de 7,2 mil servidores, entre agentes da segurança pública estadual, federal e dos municípios, estarão envolvidos diretamente nas ações que visam garantir tranquilidade aos cidadãos no domingo de votação.

No Amazonas, o monitoramento e controle das ações serão feitos no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado no bairro Petrópolis, zona centro-sul de Manaus, de forma integrada com os órgãos do sistema de Segurança Pública e demais órgãos que atuarão no pleito.

Segundo o secretário, coronel Anézio Paiva, os 7,2 mil policiais trabalharão fazendo policiamento ostensivo e garantindo o cumprimento da legislação eleitoral, no dia do pleito, em todo o Amazonas. “Especificamente ao interior, encaminhamos reforços de policiais civis e militares para dar maior segurança a eleição. Na capital, todo o efetivo das forças de segurança estará de sobreaviso com as polícias operando quer seja nos locais de votação, garantindo a segurança das urnas, quer seja no entorno das escolas, fazendo o policiamento de forma a se fazer cumprir a legislação eleitoral. A população pode ir votar tranquila porque todo o sistema de Segurança Pública está empenhado em garantir que seja uma eleição dentro da normalidade”, disse o secretário, coronel Anézio Paiva.

No dia 2 de outubro, a Polícia Civil e Militar enviou efetivo extra para o interior, foram de 1.037 mil policiais. Entre a capital e interior, a operação envolverá 3,5 mil policiais civis e militares, envolvido diretamente com as eleições. “Além disso, nós teremos operação em toda a cidade para combate da criminalidade”, enfatizou o secretário de Segurança. No período, estão previstas, ainda, a Operação Conscientização e Operação Lei Seca.

O plano operacional foi realizado em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), que solicitou a presença de forças federais em 27 cidades, incluindo a capital Manaus. “Essa é uma medida que já foi adotada em pleitos passados, amplamente aplicada em outros estados da federação, e que visa dar maior capacidade operacional às forças de segurança locais, que atuarão em plantão reforçado nas ruas nos dias que antecedem e sucedem o domingo de votação”, destacou coronel Paiva.

Dos 447 locais de votação em Manaus, 226 ficarão a cargo do Exército Brasileiro e 221 sob a responsabilidade da Polícia Militar do Amazonas (210 na área urbana e 11 na área rural). O secretário de segurança ressalta que os órgãos trabalham com planejamento estratégico e preventivo, inclusive com levantamento de informações pela Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai).

De acordo com o coordenador de planejamento e gestão integrada do CICC, coronel da PMAM Fábio Pacheco, no próximo domingo (07/10), dia do 1º turno das eleições, o monitoramento será feito de forma integrada com sistemas das Secretarias de Estado e Municipal de Educação, além de um sistema de geoprocessamento de todos os locais de votação no Amazonas. “A Seduc e a Semed nos disponibilizaram, através do Centro de Operações de Segurança Escolar (Cose) as imagens das escolas. Os dados serão compartilhados com a sala de operações do CICC. Com isso, os órgãos farão o monitoramento durante todo o período do pleito – 1º e 2º turno. Agregado a esse sistema, junto com o Serviço de Atendimento de Chamada de Emergência (Sace), nós geoprocessamos cada zona eleitoral e cada local de votação. Isso significa dizer que temos a imagem de onde está cada zona eleitoral, onde está a Polícia Militar e, em caso de ocorrências temos como orientar o policiamento e, inclusive, calcular o tempo de atendimento”, explicou o coronel.

Atendimento a população – No domingo (07/10), a Polícia Civil do Amazonas irá atuar, na capital com 322 servidores, entre delegados, investigadores e escrivães.

De acordo como o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Alessandro Albino, além desses 322 policiais civis, 240 irão trabalhar em toda capital, na quinta e sexta-feira (4 e 5/10), de 15h às 19h, durante ação de instrução e conscientização dos proprietários de bares e casas de shows a respeito das restrições impostas pela “Lei Seca”.

Na noite de sábado (06/10) e madrugada de domingo, 120 policiais (entre delegados, investigadores e escrivães) estarão nesta operação “Lei Seca”, que será deflagrada pela Polícia Civil em todas as zonas de Manaus, a partir de 22h.

No domingo, das 8h às 18h, durante o pleito, outros 90 servidores irão atuar nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) da capital. As delegacias que funcionam como Centrais de Flagrantes, 1º, 4º, 6º, 9º, 10º, 11º, 12º, 13º, 14º, 15º, 18º, 19°, 24º, 26º e 30º e demais DIPs, além da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) continuarão funcionando 24h.

Ainda no dia 7 de outubro, dois delegados e dois escrivães irão trabalhar, das 7h às 18h, no Juizado Especial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), posicionado nas dependências da Universidade Nilton Lins, situada na avenida Professor Nilton Lins, conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, zona centro-sul. Outros dois delegados estarão de plantão, das 7h às 19h, no Centro Integrado de Comando e Controle do Amazonas (CICC-AM), localizado na Avenida André Araújo, bairro Aleixo, zona centro-sul.

Nos municípios do interior do Estado, o diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Henrique Brasil, informou que as 61 Delegacias Interativas de Polícia (DIPs) irão funcionar 24 horas durante a eleição.

O diretor do DPI informou que um efetivo com 57 policiais civis, entre delegados, escrivães e investigadores, lotados nos DIPs da capital, estão sendo enviados, desde a última terça-feira, dia 2 de outubro, para reforçar os trabalhos em 23 delegacias do interior durante o pleito. Além disso, um delegado ficará de sobreaviso em Manaus para auxiliar nas demandas dos municípios. Ainda de acordo com o diretor do DPI, as DIPs do interior irão atuar em ação conjunta com o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

Os municípios que receberão reforços são: Urucurituba, Nhamundá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Maués, Amaturá, São Paulo de Olivença, Santo Antônio Içá, Tonantins, Pauini, Fonte Boa, Jutaí, Álvarães, Uairini, Boca do Acre, Canutama, Tapauá, Carauari, Itamarti, Juruá, Apuí, Novo Aripuanã e Codajás.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SSP-AM