Ninguém ficou ferido no acidente

Os prontos-socorros e Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) atenderam, de janeiro a agosto deste ano, 9.249 pessoas, vítimas de acidentes de trânsito em Manaus. Desse total, 7.473 (80,7%) foram de acidentes de moto e 1.776 (19,2%) de carro. Apesar de o quantitativo ser alto, apresenta uma redução de 23%, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram atendidas 12.013 pessoas pelas unidades de urgência e emergência da rede estadual de saúde.

O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Dr. Platão Araújo, na zona leste, foi o que mais realizou atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito, este ano. No total, foram 2.825 pessoas atendidas na unidade, sendo 2.394 acidentadas de moto e 431 de carro. Em segundo lugar vem o HPS 28 de Agosto, na zona centro-sul, com 2.605 atendimentos, sendo 1.954 relacionados a acidentes de moto e 651 de carro.

Entre as unidades de média complexidade, a que registrou o maior número de atendimentos a acidentados no trânsito foi o SPA Antônio Aleixo, na zona leste, com 347 casos. A maioria, 326 desses casos, foi de pessoas vítimas de acidentes de moto e apenas 21 de acidentes de carro. O SPA Joventina Dias, na zona oeste, aparece em seguida, com 332 pessoas atendidas, sendo 309 vítimas de acidentes de moto e 23 de carro.

Redução – Para a gerente de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (GDants), Vera Queiroz, da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), órgão da Susam, a redução no número de atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito pode estar relacionada às ações de fiscalização da Lei Seca, que foram intensificadas. “A lei, que existe há 10 anos, passou a ser mais rigorosa a partir de 2012, aumentando a punição aos motoristas que dirigem embriagados. Com a fiscalização redobrada, os infratores passaram a sentir no bolso esse reflexo”, comentou.

Além disso, ela também relaciona o resultado às atividades do Programa Vida no Trânsito (PVT), que é coordenado pela FVS e Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa) e conta com recurso do Ministério da Saúde (MS). “No PVT, desenvolvemos um intenso trabalho integrado e intersetorial de segurança no trânsito. As ações educativas, que são levadas às escolas, instituições públicas e privadas e em atividades na rua, são voltadas à vigilância, prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde”, afirmou.

Vera explica que o programa, na capital amazonense, é presidido pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), com a participação de vários órgãos parceiros, tanto das esferas municipal, estadual e federal, quanto da sociedade civil. No Estado, revela a gerente de GDants, o PVT está sendo ampliado para os municípios do interior, numa ação do Ministério da Saúde, em parceria com a Susam. “O programa foi implantado em Tabatinga e está em implantação em Parintins e Manacapuru. Em seguida, outros municípios devem ser contemplados. Precisamos fazer com que os condutores tenham atitudes responsáveis no trânsito, prezando sempre pela vida”, disse.

Vera Queiroz ressalta, porém, que a maioria dos municípios amazonenses já desenvolve atividades educativas e de sensibilização à população, quanto aos riscos dos acidentes de trânsito, visando contribuir para a redução dos índices de acidentes e de mortes no trânsito.

Números do MS – A taxa de mortalidade por acidente de trânsito apresentou redução entre 2010 e 2016, em todo o país, conforme levantamento inédito divulgado esta semana pelo Ministério da Saúde. Os dados mostram que o número de mortes em consequência das lesões no trânsito, em Manaus, saiu de 344 para 269 neste período, uma redução de 21,8% dos casos.

Em todo o País, houve uma queda de 27,4%. Foram registrados 7.952 óbitos, em 2010, contra 5.773, em 2016, o que representa uma diminuição de 2,1 mil mortes no período, no país.

Semana do Trânsito – Até o próximo dia 25, diversos órgãos públicos estão com ações intensificadas em alusão à Semana Nacional do Trânsito, que teve início na última terça-feira (18). Este ano, o tema da campanha é: “Nós somos o trânsito”. Como parte da programação, a FVS recebeu na última quinta-feira (20), a palestra “Segurança no Trânsito”. O evento aconteceu no auditório da instituição, entre 9h às 11h30, e foi direcionada aos funcionários da instituição.

A palestra foi conduzida pelo agente de trânsito do Manautrans Werisson Freitas, que falou sobre boas práticas de prevenção a acidentes e como isso salva vidas. “Todos nós somos o trânsito e a todo momento participamos do processo em diferentes papeis, seja como pedestres, motoristas, ciclistas. Portanto, a boa conduta deve ser um hábito saudável nosso, enquanto cidadãos. Muitos acidentes acontecem por imprudência, pois deixamos de nos colocar no lugar do outro, causando, desta forma, prejuízos irreversíveis”, alertou.

Freitas explicou, ainda, sobre as regras de estacionamentos em supermercados e estabelecimentos públicos e privados. “Vagas sinalizadas devem ser respeitadas, portanto, evite usar se você não faz parte da categoria. Você pode ser multado por isso”, orientou.

Um dos 60 participantes da palestra, o agente de endemias da FVS Antônio Carlos dos Santos, que é condutor de carro e de motocicleta, aproveitou a oportunidade para tirar dúvidas sobre algumas regras. “Sou habilitado há mais de 20 anos, mas as dúvidas existem, já que a legislação do trânsito muda também. Por isso, gostei muito da iniciativa de promover essa ação para compartilhar o conhecimento. E, com o que eu aprendi hoje, vou socializar com os amigos e a minha comunidade”, garantiu.

Nesta sexta-feira (21), às 14h, no auditório da FVS, acontecerá uma roda de conversa com os técnicos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). As atividades fazem parte da programação da Semana do Trânsito da Fundação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here