As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Mais de mil pessoas participam dos três dias de Socialização de Práticas Formativas

Com três dias de atividades, 120 trabalhos apresentados e mais de mil pessoas envolvidas, a 5ª Socialização de Práticas Formativas da Secretaria Municipal de Educação (Semed) encerrou nesta quinta-feira, 7/11. O evento ocorreu na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), localizado zona Centro-Sul de Manaus, e contou com a presença de professores das redes municipal e estadual de ensino, estudantes e professores universitários.

O último dia da socialização contou com seis salas temáticas, exposições e mesa-redonda com o tema “A transformação da escola a partir da transformação do currículo: possibilidades e desafios”. O evento finalizou com a palestra da Ana Luiza Clagrossi, com o tema “Políticas Públicas, desenvolvimento profissional docente e comunidades de aprendizagem: entrelaçamentos e impactos na educação básica”.

De acordo com subsecretária de Gestão Educacional, Euzeni Trajano, a socialização é uma ação da Prefeitura de Manaus, por meio da Semed, em que os professores das escolas compartilham os seus conhecimentos.

“O centro de formação completou 19 anos e a gente consegue perceber o amadurecimento das perspectivas de formação fazendo essa socialização, que acontece há 5 anos, fruto da gestão do prefeito Arthur Virgílio e dos trabalhos coordenados pela Kátia Schweickardt”, completou.

A chefe da DDPM, Rita Luna, explicou que a diferença da socialização é o envolvimento das universidades públicas com os projetos elaborados pelos professores, o que é algo positivo porque é uma vantagem para os dois lados.

“Este ano nós tivemos um recorde de professores querendo socializar suas práticas e nós estabelecemos critérios porque tínhamos 120 vagas e isso é uma representatividade do trabalho que é desenvolvido nas escolas pelos professores. Nós estamos nos aproximando mais das universidades, tivemos vários projetos em parceria com a UEA e isso fortalece o trabalho de formação continuada. Essa aproximação entre a educação básica e a universidade foi uma grande diferença na formação”, pontuou.

Para a palestrante Ana Luiza Clagrossi, o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Semed, é muito importante porque dá voz aos professores e espaço para que eles desenvolvam projetos em suas unidades de ensino e possam socializar essas práticas.

“Eu fiquei bastante impressionada e consegui visitar alguns espaços, escutar apresentações e conhecer um pouco do trabalho que a rede municipal de ensino está fazendo, mas o que mais me impressionou é esse espaço de socialização de práticas. Um espaço para que o professor possa contar no que ele está trabalhando. Realmente o que Manaus está fazendo é transformador e acho que a rede municipal está de parabéns”, salientou.

De acordo com o coordenador de telecentro, Lázaro da Silva, responsável pelos projetos na escola municipal Dian Kelly, localizada na área ribeirinha do rio Negro, desenvolver o trabalho na unidade de ensino é bastante engrandecedor.

“Para mim foi um ganho qualitativo na troca de experiências, especialmente na comunicação oral quando eu tive a oportunidade de apresentar o trabalho desenvolvido no telecentro com as crianças da nossa unidade de ensino. Foi muito válida não apenas essa troca de experiência, mas os desafios que foram impostos para 2020”, finalizou.

Texto – Alexandre Abreu / Semed
Foto – Eliton Santos / Semed

você pode gostar também