Manaus assina termo de compromisso com TJAM e Instituto Soka para plantio em creches municipais

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o Instituto Soka-Centro de Pesquisas e Estudos Ambientais do Amazonas (Cepeam) e a Vara de Meio Ambiente e de Questões Agrárias (Vemaqa) assinaram, nesta terça-feira, 16/10, um termo de compromisso para o plantio e acompanhamento das mudas do projeto Árvore do Conhecimento, em 12 creches municipais.

O projeto será desenvolvido pelas Ocas do Conhecimento Ambiental, da Semed, a partir da segunda quinzena de novembro, quando as unidades de ensino devem receber em média de 35 a 40 mudas e busca atender as unidades que aderem ao projeto, com ações de educação, comunicação e humanização ambiental, com palestras, produção, plantio e manutenção de mudas de árvores.

A atividade é uma ação do projeto “Semente da Vida”, idealizado pela Corregedoria Geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), por meio do programa Corregedoria Mais Verde, que além da parceria com a Prefeitura de Manaus, do Instituto Soka e Cepeam, conta com a participação da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

As unidades de ensino já receberam uma visita técnica dos engenheiros do Instituto Soka para realizar o planejamento de plantio e de geolocalização das mudas. A coordenadora das Ocas do Conhecimento, Gina Gama, disse que o projeto visa levar a Educação Ambiental para os alunos menores da rede, além de ser mais uma fase da revitalização dos espaços com plantio de árvores frutíferas e nativas.

“É um projeto educacional e ambiental que vai ser desenvolvido a partir de novembro, quando começa o período de chuva. Isso é importante, porque cuidar do meio ambiente é cuidar da nossa saúde e essa sensibilização vem desde pequeno”.

A assessora pedagógica da Gerência de Creches da Semed, Maria do Livramento Galvão, destacou a importância do projeto pelo aprendizado ambiental de todos que estão inseridos na escola.

“Esse projeto vem beneficiar as crianças, elas serão responsáveis pelo plantio, pelo acompanhamento do crescimento dessas plantas e as famílias poderão ser inseridas no processo, tanto de arborização das creches, quanto de educação ambiental e efetividade”.

Responsável pela visita técnica nas unidades de ensino, o engenheiro ambiental Jean Dinelly Leão, explicou que tudo foi feito com estudo de geolocalização das mudas, para acompanhar o desenvolvimento das plantas.

“As mudas que selecionamos para esse projeto são de pequeno a médio porte, entre elas estão às frutíferas e algumas madeireiras, mas todas elas têm o papel de contribuir para a arborização do entorno das creches”.

Para a gestora Gicélia Leal, da Creche Municipal Maria Ferreira Bernardes, no bairro Fazendinha, zona Norte, a implantação do projeto vai beneficiar, aproximadamente, 80 crianças, de 1 a 3 anos.

“Essa iniciativa vem somar muito com o trabalho sobre Educação Ambiental que fazemos não só com as crianças, mas com os familiares. Cada criança terá uma árvore para cuidar e no futuro saber que aquela árvore foi ela que plantou e cuidou quando esteve na escola”.