As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Manifestação da Rede Popular de Lutas Sociais contra paralisação da Upa Gebes Medeiros

A união de diversos segmentos, como o Setor 10 da Arquidiocese de Manaus, associações de moradores, grupos da terceira idade, conselho de saúde, conselho de segurança e representantes evangélicos formaram uma Rede Popular de Lutas Sociais para reivindicar a volta do funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Gebes Medeiros, localizada no bairro Jorge Teixeira, segunda etapa.

Diante da problemática, a Rede Popular realizará no próximo dia 15 de junho às 8h uma manifestação na frente da Upa e convida toda a sociedade para participar do ato.

De acordo com os moradores e representantes dos segmentos envolvidos na luta, o local que antes funcionava como uma Unidade Básica de Saúde (UBS) estava passando por uma reforma e ampliação para que passasse a funcionar como uma Upa, mas as obras foram paralisadas desde janeiro de 2012, sem respostares à população.

Informações contidas num Termo de Audiência realizada na 59ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa dos Direitos Constitucionais do Cidadão agosto de 2012, afirmam que um dos representantes da Rede Popular e morador do bairro, Selathiel Cordovil junto com outros representantes declararam à Promotoria que a obra da Upa estava parada desde janeiro do mesmo ano e que segundo informação dos trabalhadores da obra, a paralisação se deu por falta de dinheiro. Ainda no Termo de Audiência, o representante enfatizou que a população de cerca de nove bairros, totalizando aproximadamente 300 pessoas estava sofrendo com a falta do serviço de saúde.

Histórico de reivindicações

No dia 29 de janeiro de 2013, a associação do bairro, enviou um ofício à Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), ainda na gestão do atual deputado federal, Hissa Abraão para saber o porquê da obra inacabada da unidade Gebes Medeiros, bem como informações sobre a construção de duas Casas de Saúde da Família, uma na Rua Jucá e outra na Rua Jaçanã, que haviam sido anunciadas aos moradores.

O documento mais recente enviado à Seminf pela associação de moradores é datado do dia 25 de fevereiro deste ano e solicita esclarecimentos sobre a data de entrega da Upa e início da reforma de outra unidade de saúde, a UBS Valdir Bugalho, localizada no mesmo bairro.