Marina Silva declara “voto crítico” a Haddad no 2º turno

(Foto: Reprodução Facebook)

A ex-ministra Marina Silva (Rede), oitava colocada no primeiro turno das eleições, disse em nota, nesta segunda-feira (22), que dará “voto crítico” ao candidato do PT, Fernando Haddad. Faltando seis dias para o segundo turno do pleito, Marina se mostrou contrária às propostas de Jair Bolsonaro “pelo perigo que sua campanha anuncia contra a democracia, o meio ambiente, os direitos civis e o respeito à diversidade existente em nossa sociedade”.

Marina ressaltou também que outro motivo para a declaração de seu voto é a sua consciência cristã e que muitos parecem esquecer como Jesus foi “severo em palavras” e “duro em atitudes” com aqueles que não compreendem sobre o mandamento máximo do amor.

Sobre a escolha de seu voto, Marina Silva declarou que o professor Fernando Haddad “pelo menos” não prega a extinção dos direitos dos índios, a discriminação das minorias, a repressão aos movimentos, o aviltamento ainda maior das mulheres, negros e pobres, o fim da base legal e das estruturas da proteção ambiental.

Por fim, a ex-senadora afirmou que “todas essas reflexões a inquietam, mas mostram o caminho da firmeza, e a necessidade de pagar o preço da coerência, seja ele qual for”.

Reportagem, Karol Marra

Eleições2018