Mulheres vítimas de violência sexual no Amazonas podem contar com serviço de acolhimento e acompanhamento jurídico, oferecido pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

O SAVVIS (Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual) funciona na Maternidade Ana Braga e atende a mulheres de qualquer idade, vítimas de violência sexual de toda natureza.

Nesta segunda-feira (8) uma série de oficinas e palestras foi ministrada na própria unidade, como forma de divulgar os serviços às usuárias, além de capacitar os servidores que atuam nessa área.

“Trabalhamos vários temas relativos ao SAVVIS. Tratamos da violência e o papel da equipe multiprofissional. Também abordamos questões como a garantia de acesso à Justiça e à segurança às vítimas deste tipo de agressão, além da importância da notificação dos casos de violência”, explicou a diretora da unidade, Maria Dalzira Pimentel.

As palestras foram ministradas pela delegada Débora Mafra, da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), pela coordenadora de Rede Mulher da Secretaria Executiva de Política para Mulheres, a assistente social Karolina Aguiar, além de representantes do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Instituto da Mulher.

“Quando a mulher vítima de violência sexual chegar aqui na unidade, nossa equipe está preparada para acolher e encaminhar, conforme as necessidades”, destacou Dalzira.

A diretora da Maternidade Ana Braga explica que a reativação do SAVVIS na unidade, após uma série de readequações, vai ampliar a rede de proteção às mulheres no Amazonas, que já contava com dois serviços organizados, nas maternidades Moura Tapajoz, do município, e Instituto Dona Lindu, do Estado.

Ao explicar como funciona o serviço, a diretora ressalta ainda que, apesar de ser operado pela Susam e atender dentro de uma maternidade, o papel do SAVVIS vai muito além das questões de saúde.

“Fazemos o acolhimento das mulheres vítimas de violência sexual e encaminhamos para quem for de direito, inclusive para a Justiça. Todos os tramites necessários terão um fluxograma específico, que será seguido conforme o caso”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here