Take a fresh look at your lifestyle.

Mercado reduz expectativa de inflação e de crescimento do PIB

-publicidade-

A expectativa do mercado financeiro é de baixa na inflação para 2018. Os economistas também reduziram a previsão de crescimento da economia para este ano. As estimativas constam no Boletim Focus desta segunda-feira (10).

Para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é a inflação oficial do país, a previsão é de queda de 3,89% para 3,71%. Esta foi a sétima queda consecutiva para o indicador prevista pelo mercado.

A expectativa ainda está abaixo da meta de inflação, que é de 4,5% em 2018. A taxa também está dentro do intervalo de tolerância previsto pelo sistema, que é de 3% a 6%. Para alcançar essa meta, o Banco Central decide elevar ou reduzir a taxa básica de juros da economia, a Selic.

Para 2019, a expectativa de inflação recuou de 4,11% para 4,07%, chegando à sétima queda seguida do indicador. A meta central a ser alcançada no próximo ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema fica entre 2,75% a 5,75%.

Sobre o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas no Brasil, a estimativa do mercado é de redução de 1,32% para 1,30%. Foi a segunda queda seguida do indicador.

Para 2019, a expectativa dos economistas para o PIB se manteve em 2,53%. Também não houve alteração na estimativa de expansão da economia para 2020 e para 2021. Para esses anos a taxa prevista é de 2,5%.

Reportagem, Marquezan Araújo

-publicidade-