vereador Waldemir José (PT) /Foto: Tiago Corrêa - DIRCOM/CMM
vereador Waldemir José (PT) /Foto: Tiago Corrêa - DIRCOM/CMM
vereador Waldemir José (PT) /Foto: Tiago Corrêa - DIRCOM/CMM
vereador Waldemir José (PT) /Foto: Tiago Corrêa – DIRCOM/CMM

Diante da afirmação do Superintendente Municipal de Transporte Urbano, Pedro Carvalho, de que “o transporte da cidade é uma bomba-relógio”, o vereador Waldemir José (PT), usou a tribuna para cobrar da Prefeitura as metas de 2014 para mobilidade urbana da cidade. De acordo com o parlamentar, o caos no sistema de transporte público ocorre por falta de investimentos e de uma administração municipal mais efetiva.

Durante seu pronunciamento, Waldemir lembrou que das 12 metas estabelecidas pela Prefeitura para mobilidade nenhuma foi cumprida. Além disso, ele ressaltou que controle e os dados do sistema de transporte público continuam somente nas mãos dos empresários, por isso eles atuam e fazem como querem.

“Os empresários executam o serviço e a Prefeitura não faz seu dever de fiscalizar. Há um déficit de fiscais do município no sistema de transporte. Se o Centro de Controlo Operacional (CCO) tivesse sido efetivado em todo sistema convencional passos importantes teriam sido dados em busca de um transporte público de qualidade e, consequentemente, causaria a melhoria da mobilidade urbana”, disse Waldemir.

Outro ponto tratado por ele foi a respeito da faixa exclusiva para ônibus que, na opinião do parlamentar, foi implantada de forma antidemocrática, tendo em vista que não houve nenhum aviso prévio, nenhum diálogo com a população e nenhuma campanha educativa sobre a importância dos corredores exclusivos.

“A maioria dos motoristas não respeitam a pista exclusiva. Há reclamações constantes da forma como foi feita a implantação desse projeto, autoritária e sem dialogar com a sociedade”, concluiu o parlamentar.

Texto: Assessoria do vereador Waldemir José