As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Minicurso sobre hortas urbanas tem início nesta terça-feira

Mais um minicurso oferecido gratuitamente à população, pela Prefeitura de Manaus, teve início nesta terça-feira, 18/6. Desta vez, sobre as técnicas de cultivo de hortas urbanas, aquelas que podem ser mantidas em pequenos espaços, como por exemplo, nos quintais das residências, em apartamentos e jardineiras suspensas. Esse é o sétimo minicurso ministrado este ano pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). As aulas teórica e prática acontecem, respectivamente, na sede da secretaria, na Vila da Prata, zona Oeste, e no Parque Lagoa Senador Arthur Virgílio Filho, no Japiim, zona Sul.

O interesse pelo plantio caseiro de hortaliças levou 47 pessoas a se inscreverem nessa edição do minicurso. A dona de casa Antônia do Socorro Vitalino de Souza, 52, moradora do Puraquequara, zona Leste, é uma das participantes. “Gosto muito dessa área. Por isso participo dos minicursos que a prefeitura oferece”, afirmou ela, que já colocou em prática os ensinamentos que vem adquirindo. “Já estou até vendendo as mudas que produzo e quero agora produzir hortaliças”, afirmou, destacando que a expectativa é em relação à aula prática nesta quarta-feira, 19.

O instrutor do minicurso, o engenheiro agrônomo Sérgio Pacheco, informou que o objetivo é incentivar o cultivo doméstico de hortaliças repassando noções sobre os tratos culturais necessários e os tipos de sementes utilizadas. “Buscamos mostrar as alternativas viáveis de plantio, fazendo o reaproveitamento de resíduos como garrafas PET, canos de PVC, pneus, entre outros, além de repassar informações sobre as características de cada espécie e os cuidados a serem tomados”, explicou.

As hortaliças mais comuns em hortas caseiras são cebolinha, coentro, alface, couve, tomate, além das utilizadas como condimentos, a exemplo do manjericão e da chicória. Os minicursos com temáticas ligadas à arborização urbana e o paisagismo são oferecidos pela Prefeitura de Manaus desde 2015, como estratégias de educação ambiental que contribuem para a disseminação de informações e envolvimento maior da população com o tema.

Texto – Júlio Pedrosa / Semmas

Foto – Arlesson Sicsú / Semmas

você pode gostar também