Take a fresh look at your lifestyle.

Ministério da Saúde desenvolve planos de ação para assistência às gestantes e puérperas no Amazonas

-publicidade-

Ações serão adotadas nas maternidades de Manaus e unidades do interior e servirão como diretriz para a atuação dos profissionais de saúde no atendimento a estes públicos

Manaus – O Ministério da Saúde, em parceria com o governo do Amazonas e prefeituras da capital e do interior, está desenvolvendo ações focadas na assistência às gestantes, puérperas e aos recém-nascidos durante a pandemia. A medida visa apoiar a saúde dessas mulheres e bebês e os momentos de parto e nascimento. As ações serão adotadas nas maternidades de Manaus e unidades do interior e servirão como diretriz para a atuação dos profissionais de saúde no atendimento a estes públicos.

Para a elaboração dos planos, equipes de Atenção Primária e Especializada à Saúde do Ministério da Saúde realizaram diagnóstico nas oito maternidades da capital e nas unidades de saúde dos municípios-polo do Amazonas – Eirunepé, Tabatinga, Parintins, Manacapuru, Humaitá, Lábrea, Tefé e Itacoatiara. O trabalho contou com a participação das secretarias de saúde do Estado e dos municípios.

O principal objetivo do trabalho é a reorganização da atenção materno-infantil e a capacitação da rede de saúde da capital e do interior. As recomendações seguem os manuais, portarias e notas técnicas disponibilizados pela pasta no endereço aps.saude.gov.br/ape/corona.

Os governos Federal e estadual também estão atuando na ampliação dos leitos nas maternidades. Nos próximos dias, a Maternidade Ana Braga, em Manaus, abrirá 72 novos leitos, sendo 54 para atendimento às grávidas diagnosticadas com Covid-19. A abertura de leitos na rede pública de saúde do Amazonas tem sido possível em função dos esforços para equalização da oferta e consumo de oxigênio, a partir da instalação de novas usinas e miniusinas em hospitais e prontos-socorros, além da transferência de pacientes para tratamento em outros estados.

MANUAL PARA GESTANTES E PUÉRPERAS

Desde o início da pandemia, os efeitos da doença nas grávidas e nos bebês, bem como tratamento e acompanhamento seguros, têm sido preocupações constantes do Ministério da Saúde. Em setembro, a pasta disponibilizou oManual de Recomendações para a Assistência da Gestante e Puérpera. O material tem o objetivo de orientar médicos e profissionais de saúde no manejo às gestantes e puérperas durante a pandemia, além constituir diretrizes para pacientes obstétricas.

Considerando as especificidades do organismo materno, a publicação mostra formas de diagnóstico da Covid-19 em diferentes fases e o manejo mais apropriado, além de chamar atenção para a morbidade materna e perinatal decorrente da doença, diagnosticando-a oportunamente, evitando, por fim, a mortalidade materna e perinatal.

Texto: Fábio Leite, especial para o Ministério da Saúde

Foto: Caio de Biasi/ Especial para o Ministério da Saúde

-publicidade-