Take a fresh look at your lifestyle.

Ministro Eduardo Braga apresenta a deputados temas prioritários do setor elétrico

-publicidade-

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, apresentou um quadro da situação atual do setor elétrico e os temas prioritários do Ministério aos deputados, durante sessão da Comissão Geral da Câmara. Entre as prioridades, estão a recuperação de atrasos de obras de transmissão e geração, a ampliação da oferta de energia elétrica com diversificação da matriz energética e estímulo à geração distribuída, além do cumprimento do cronograma de leilões previstos para 2015.

Ao reafirmar a segurança energética do País, o ministro destacou que é preciso que existam mecanismos para o autofinanciamento do setor elétrico, o que é possível com o realismo tarifário proporcionado pelo sistema de bandeiras tarifárias. De acordo com Braga, o setor elétrico é robusto e a eficiência energética e o combate ao desperdício deve ser perseguidos.

“Não deixar a geladeira aberta, não usar o ar condicionado de forma irracional, e não desperdiçar energia me parece muito importante. O sistema de bandeiras faz com que se tenha uma mudança de hábito pelo consumidor”, afirmou Braga aos deputados.

Entre as prioridades apresentadas pelo ministro para o setor elétrico, estão 18 projetos de linhas de transmissão que terão maior atenção, para recuperar atrasos e cumprir os prazos previstos. Essas obras têm impacto direto no aumento da capacidade de intercâmbio entre as regiões do País e escoamento de energia das grandes usinas.

Na geração, foram eleitas medidas para ampliar a oferta com foco em atender o novo perfil da curva de carga e contribuir para ampliar a oferta de energia em cenários adversos, além de criar soluções para geração de energia próximo aos grandes centros de consumo. Também terão foco especial medidas para incentivar as boas práticas de uso eficiente de energia e ampliação da energia distribuída. Estão em andamento 542 projetos de geração, com potência total de 39.292 MW.

O ministro também destacou aos parlamentares que o Ministério de Minas e Energia está buscando o fortalecimento das relações institucionais, mantendo diálogo com os diversos entes do governo e com os órgãos do setor. “Devemos reconhecer os avanços, mas também reconhecer os problemas. Precisamos da cooperação de todos para vencermos os desafios que enfrentamos durante esta crise hídrica”, disse Braga.

-publicidade-