Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Miniusina instalada no Hospital Nilton Lins amplia oferta de oxigênio e garante abertura de novos leitos

A miniusina instalada no Hospital de Campanha Nilton Lins, referência para casos de Covid-19, já está em amplo funcionamento desde a terça-feira (02/02). O equipamento tem produção diária de 30 metros cúbicos/hora, e está fornecendo oxigênio para atender a demanda da unidade. A previsão é de que, com esse suporte, 22 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) entrem em funcionamento nos próximos dias.

De acordo com Alessandra Santos, diretora do Hospital Nilton Lins, a usina foi instalada para atender os 22 leitos, que devem entrar em funcionamento nos próximos dias, garantindo a ampliação da rede de atendimento aos casos de Covid-19 na capital.

“Essa usina já foi instalada, ontem já começamos a utilizar, está em pleno funcionamento e a ideia é abastecer os leitos de UTI, os 22 leitos onde iniciaremos ainda essa semana as atividades”, enfatizou a diretora da unidade.

Sistema de regulação – Segundo Alessandra Santos, é importante esclarecer a população que os pacientes internados para tratamento da Covid-19, neste hospital, precisam passar pelo sistema de regulação. “Todos os pacientes são regulados, então SPA, Pronto-socorro, os hospitais da rede, eles inserem no sistema e o Complexo Regulador aprova esses pacientes e, assim, eles adentram ao Hospital Nilton Lins”, pontuou.

Força-tarefa – A instalação da miniusina no Hospital Nilton Lins faz parte do Plano de Contingência realizado pelo Governo do Amazonas, em parceria com o Governo Federal, para ampliar a capacidade da rede pública de saúde do estado. Ao todo, o plano prevê a montagem de 64 miniusinas no estado.

FOTO: Arthur Castro/Secom

-publicidade-