Modric e Salah tentam quebrar hegemonia de CR7 em prêmio da Fifa

A Fifa entrega nesta segunda-feira o prêmio de melhor jogador do mundo. E a edição deste ano já é histórica. Isso porque se o craque português Cristiano Ronaldo vencer pela sexta vez se isola como maior vencedor do prêmio ou a honraria vai para outro jogador que não seja Messi, que está fora da disputa. Modric, croata meio-campista do Real Madrid, e o egípcio Mohammed Salah, atacante do Liverpool, podem quebrar a hegemonia da dupla Cristiano e Messi após uma década.

A cerimônia será em Londres. Cristiano já avisou que não comparecerá ao evento. Modric o já desbancou na disputa de melhor jogador da Europa, no prêmio entregue pela Uefa. O meio campista foi fundamental nas campanhas do Real Madrid e da seleção croata na Copa do mundo. Os números de Cristiano e Salah são melhores. O português marcou 54 gols e deu 11 assistências, já o egípcio tem 50 gols e 16 assistências, números da temporada passada.

A votação para melhor do mundo é feita com técnicos e capitães das seleções, um jornalista de cada país membro da Fifa e torcedores, por meio de votação popular.

Reportagem, Raphael Costa

Compartilhe