Monstro – Mulher é presa em flagrante por lesão corporal contra uma criança de dois anos

A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), prendeu em flagrante nesta quarta-feira (30/06), por volta das 13h30, Ana Gláucia de Oliveira da Santos, 48, pelo crime de lesão corporal cometido contra uma criança de dois anos de idade, do sexo masculino. O crime ocorreu quando a mulher trabalhava como babá do menino, em uma casa no bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul.

Durante coletiva de imprensa realizada na sede da Especializada, na Avenida Via Láctea, Conjunto Morada do Sol, bairro Aleixo, zona centro-sul, a delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, ressaltou o trabalho das equipes da Depca, que mais uma vez conseguiram elucidar o caso que causou grande comoção na população.

“Desde a noite de terça-feira (29/06), começamos as buscas por essa mulher, que cometeu esse crime. Ao tomar conhecimento do caso, entrei em contato com a delegada Joyce, que prontamente começou as diligências que culminou na prisão da infratora”, ressaltou Emília.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Especializada, as equipes iniciaram as diligências e chegaram até a casa dela, no bairro Colônia Terra Nova, zona norte de Manaus.

“Ao chegarmos até ela, a mesma não ofereceu resistência. Ela nos disse que teria sido apenas um acidente, e que estava rodando o cabide na mão, quando ele saiu de seu controle e acertou o rosto da criança. Mas nós já temos as imagens da câmera de segurança da casa, que desmentem essa versão”, afirmou a delegada

Ainda conforme Joyce, a agressão causou uma hemorragia ocular, e após isso, a família compareceu à Especializada para registrar o Boletim de Ocorrência (BO). Segundo ela, a mulher trabalha com a família há pelo menos oito meses e, mesmo com esse tempo considerável ao lado da família, os pais decidiram não acreditar na versão da funcionária.

“Solicitamos os exames de corpo de delito e foi comprovada a agressão. Vamos aguardar o resultado de um novo laudo para confirmar outra possível agressão, uma vez que a criança apresentou hematomas nas bochechas, o que poderia indicar que ela já praticava os atos”, comentou a titular da Depca.

As guias de corpo de delito foram expedidas, e na manhã desta quarta (30/06), a perícia confirmou a lesão corporal. Os pais foram indicados para darem andamento aos procedimentos cabíveis.

Procedimentos – A mulher irá responder pelo crime de lesão corporal no âmbito doméstico, e caso não pague a fiança imposta pela Justiça, será encaminhada à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

FOTO: Mayara Viana/PC-AM