Take a fresh look at your lifestyle.

MP-AM pede audiência com Gustavo Sotero e médico suspeito de usar documento falso

A defesa de Sotero fez um pedido de prisão domicilar e apresentou o laudo médico suspeito

-publicidade-

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) pediu na Justiça uma audiência com o delegado Gustavo Sotero e o médico Dário Silva Júnior. O delegado foi condenado por matar a tiros o advogado Wilson Justo Filho, em 2017, em uma casa de show de Manaus, no bairro São Jorge, na Zona Oeste de Manaus. As informações são do site G1 Amazonas.

O pedido foi da promotora de Justiça Carolina Monteiro Chagas Maia e foi feito à 15ª Vara do Juizado Especial Criminal.

A defesa de Sotero pediu em abril deste ano, a conversão da prisão cautelar para prisão domiciliar em razão do risco de disseminação do novo coronavírus.

A defesa anexou um laudo médico assinado pelo doutor Dário Silva Júnior em um receituário da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam). Porém, o MP descobriu que o médico não trabalhava na instituição.

Gustavo Sotero acabou não conseguindo a prisão domiciliar e, segundo o MP, o médico passou a ser investigado pelo uso de documento falso.

A data da audiência ainda não foi definida.

-publicidade-