FOTO: Divulgação/PC-AM

A Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru cumpriu na manhã desta sexta-feira (24), por volta das 10h, mandado de prisão preventiva, por homicídio qualificado, em nome de Gracinete de Oliveira Figueiredo, 27.

O crime ocorreu na madrugada do dia 5 deste mês, por volta das 5h, na avenida Ribeiro Júnior, no Centro daquele município. Na ocasião, Gracinete e mais três indivíduos, dois deles já presos e um foragido, estavam na casa do vigilante de patrimônio privado Ronalso Rodrigues Araújo, que tinha 33 anos, ingerindo bebida alcoólica, quando começaram uma discussão. Os infratores passaram a agredir a vítima e golpeá-la com uma faca, por iniciativa de Gracinete. A vítima veio a óbito no local.

“Os infratores esperaram anoitecer e mantiveram o corpo de Ronalso dentro do imóvel para enterrá-lo sem que ninguém suspeitasse. O cadáver foi enterrado no bairro Terra Preta, em Manacapuru. Nas investigações, descobrimos onde Gracinete estava morando. Nós nos deslocamos até o local, mas não a encontramos, porém deixamos uma notificação na casa da infratora. Gracinete se apresentou espontaneamente na delegacia, acompanhada de um advogado”, disse o delegado Rodrigo Torres, titular da unidade policial.

Rodrigo Torres ressaltou que a infratora foi presa em cumprimento a mandado expedido pela juíza Scarlet Braga Barbosa Viana, da 2ª Vara da Comarca de Manacapuru. Gracinete foi indiciada por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ela será mantida na carceragem da DIP de Manacapuru, à disposição da Justiça.

Disque-Denúncia – O titular da DIP de Manacapuru pede o apoio da população para localizar e prender Lucas Gabriel, que segue foragido. “Quem puder colaborar com informações, entrar em contato pelo número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP–AM). Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu.

FOTO: Divulgação/PC-AM