Take a fresh look at your lifestyle.

Mulheres estão em desvantagem no mercado de trabalho do Amazonas, informa IBGE

-publicidade-

De acordo com a PNAD Contínua do IBGE, no grupo das pessoas de 14 anos ou mais, as mulheres são maioria no Amazonas (50,4% contra 49,6%). É desse grupo de idade que se calcula todas as ocorrências de trabalho e ocupação da população. E, é justamente nesse tema que as amazonenses levam grandes desvantagens em relação aos homens.

Variável – Amazonas Sexo
Total Homens Mulheres
Pessoas de 14 anos ou mais de idade (Mil pessoas) 3.023 1.499 1.524
Distribuição percentual das pessoas de 14 anos ou mais de idade (%) 100 49,6 50,4

 

As diferenças começam entre as que, estavam trabalhando ou procurando trabalho; o que é chamado de força de trabalho. Embora existam 1.524 mil mulheres, somente 781.000 (42%) faziam parte desse grupo. Já entre os 1.499.000 homens, o percentual atingiu 58% (1.080.000). O quadro demonstra que as amazonenses não estão buscando ou ocupando vagas no mercado de trabalho na mesma proporção dos homens. Causas como:tradição, falta de qualificação, estudando mais ou cuidando da família, estão entre as principais razões para o desnível. Dessa forma, o número de mulheres fora da chamada força de trabalho é de 742 mil, contra 419 mil homens, a diferença é de 323.000 pessoas. O Percentual de mulheres amazonenses que trabalham ou estão procurando alguma ocupação, é o sexto maior do Brasil. Atrás do Pará (40,5%), Rondônia (40,6%), Tocantins (41,7%), Alagoas (41,9%) e empatado com Mato Grosso (42%).

 

Variável – Amazonas Sexo
Total Homens Mulheres
Pessoas de 14 anos ou mais de idade, na força de trabalho, na semana de referência (Mil pessoas) 1.862 1.080 781
Distribuição percentual das pessoas de 14 anos ou mais de idade, na força de trabalho, na semana de referência (%) 100 58 42
Pessoas de 14 anos ou mais de idade, fora da força de trabalho, na semana de referência (Mil pessoas) 1.161 419 742
Distribuição percentual das pessoas de 14 anos ou mais de idade, fora da força de trabalho, na semana de referência (%) 100 36,1 63,9

 

 

 

Variável – Distribuição percentual das pessoas de 14 anos ou mais de idade, na força de trabalho, na semana de referência (%)
Trimestre – 4º trimestre 2018
Sexo – Mulheres
# Unidade da Federação  
1 Pará 40,50
2 Rondônia 40,60
3 Tocantins 41,70
4 Alagoas 41,90
5 Mato Grosso 42,00
6 Amazonas 42,00
7 Paraíba 42,10
8 Piauí 42,10
9 Maranhão 42,40
10 Acre 42,40

 

 

Entre as pessoas ocupadas, as mulheres ocupam apenas 640 mil postos de trabalho, contra 954 mil dos homens. Dessa forma, elas representam apenas 40,2% dos ocupados, contra 59,8% dos homens. Assim, o quadro é superior a favor dos homens em quase 20 pontos percentuais, entre as pessoas ocupadas.

Variável – Amazonas Sexo
Total Homens Mulheres
Pessoas de 14 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência (Mil pessoas) 1.594 954 640
Distribuição percentual das pessoas de 14 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência (%) 100 59,8 40,2

 

No grupo das pessoas desocupadas, as mulheres somam 141 mil, contra 126 mil homens. O que percentualmente representa 52,8% de mulheres, contra 47,2% de homens.

 

Variável – Amazonas Sexo
Total Homens Mulheres
Pessoas de 14 anos ou mais de idade, desocupadas na semana de referência (Mil pessoas) 268 126 141
Distribuição percentual das pessoas de 14 anos ou mais de idade, desocupadas na semana de referência (%) 100 47,2 52,8

 

A diferença de rendimento entre trabalhadoras do sexo feminino em relação ao sexo masculino, é 10,9%. Enquanto os homens ganham em média R$1.691,00, as mulheres recebem R$1.509,00.

 

Variável Sexo
Total Homens Mulheres
Rendimento médio nominal de todos os trabalhos, habitualmente recebido por mês, pelas pessoas de 14 anos ou mais de idade, ocupadas na semana de referência, com rendimento de trabalho (Reais) 1.623 1.694 1.509

 

 

Mas, é na taxa de desocupação que todas as desvantagens das mulheres no mercado de trabalho amazonense se resumem. Somente 11,7% dos homens estavam desocupados. Já as mulheres sem ocupação alcançaram 18,1%; a diferença entre os gêneros é de 6,4 pontos percentuais. O que coloca o Amazonas com a quarta maior taxa de desocupação de mulheres do pais. Classificação liderada pelo Amapá (24,1%), Bahia 21,1% e Alagoas 18,7%.

 

Variável – Amazonas Sexo
Total Homens Mulheres
Taxa de desocupação, na semana de referência, das pessoas de 14 anos ou mais de idade (%) 14,4 11,7 18,1

 

-publicidade-