Amazonas Notícias

Mulheres são destaque nas áreas de Ciência e Tecnologia no Amazonas

No Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta sexta-feira (08/03), o Governo do Amazonas destaca o protagonismo das mulheres nas áreas de Ciência e Tecnologia do estado. Pela primeira vez, o número de mulheres com título de doutorado superou o de homens, representando mais da metade dos cadastros ativos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). No mestrado, elas já despontam com 60,70% de participação.

Para garantir futuras profissionais capacitadas para o mercado de trabalho no Amazonas, o governador Wilson Lima lançou editais exclusivos para pesquisadoras. Nos últimos quatro anos, o número de projetos científicos, apoiados pela Fapeam e coordenados por mulheres, saltou de 418 para 834. 

Ao todo, a atual gestão do Governo do Amazonas já investiu R$ 21.056.242,25 para fomentar 132 projetos de pesquisas, desenvolvidos na capital e em mais 39 municípios do interior do estado, que estimulam o ingresso de pesquisadoras em áreas do conhecimento com menor presença feminina. 

A diretora-presidente em exercício da Fapeam, Márcia Irene Mavignier, destacou que essas iniciativas apoiam o desenvolvimento de projetos de pesquisas liderados por mulheres, tanto na capital, quanto no interior do estado, e contribuem para uma participação plena e igualitária na área da ciência, tecnologia e inovação (CT&I).

“Os investimentos do Governo do Amazonas, por meio da Fapeam, têm contribuído para reduzir as desigualdades de gênero e promover a diversidade na ciência. Além do aporte financeiro, por meio do auxílio pesquisa, as pesquisadoras bolsistas apoiadas pela Fapeam têm mantida a continuidade dos pagamentos dos benefícios durante a licença maternidade e têm direito a extensão de prazo de suas publicações na análise de projetos submetidos a editais, se tornarem mães”, destacou.

Na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), com o apoio da Fapeam, a dra. Kátia Luz Torres desenvolveu um projeto voltado para a inovação em tecnologias para prevenção do câncer de colo de útero.

Para a pesquisadora Kátia Luz, da FCecon, o trabalho da pesquisa precisa ser amplamente divulgado na mesma medida que deve ser apoiado. Com isso, ela destaca o papel do Governo do Amazonas para fomentar novas profissionais nesse ramo, que ainda é majoritariamente dominado por homens.

“As pesquisas são embasadas em evidências que demandam recursos. Precisamos ir para campo com insumos que nos ajudam a produzir a análise laboratorial, precisamos nos deslocar e outros gastos, ou seja, tudo precisa ser subsidiado. O Governo do Amazonas faz isso por meio da Fapeam, então é uma oportunidade que nenhuma pesquisadora pode perder”, disse a pesquisadora, dra. Kátia Luz Torres.

FOTOS: Mauro Neto/Secom

Relacioandos