No dia Mundial da Alergia, especialista da SES-AM alerta para os cuidados com a saúde

No Dia Mundial da Alergia, nesta quinta-feira (08/07), a médica alergista e imunologista da Policlínica Codajás, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Nádia Betti, alerta sobre os cuidados com doenças alérgicas, que podem provocar convulsões e até a morte do paciente.

Com cerca de 60 pacientes semanais em atendimento na unidade de saúde, a profissional explica que atende na maioria casos de alergia de Dermatite Atópica, enfermidade que causa inflamações na pele e coceiras.

A especialista explica que a doença se desenvolve na infância e em algumas pessoas pode durar até a fase adulta. “Essas irritações na pele geralmente aparecem nos braços ou atrás dos joelhos, mas podem aparecer em qualquer outra parte do corpo”, disse.

Outra alergia muito comum, em atendimento no consultório público, são os casos de urticária, doença caracterizada por lesões avermelhadas e levemente inchadas com grandes placas. Quando aparecem na pele, costumam coçar bastante. Elas podem aparecer durante horas e depois sumir sem deixar marcas.

“A principal forma de verificar se alguém é alérgico é fazendo testes, porém, de imediato, é preciso verificar por meio de uma conversa o histórico clínico desta pessoa, pois depois disso podemos passar um exame de sangue, na pele, ou teste de provocação”, declarou.

Após a identificação da alergia e início do tratamento com medicamentos à base de antialérgicos, corticóides e entre outros, a médica explica que é importante que o paciente não tenha mais contato com o que provocou essa ação, seja ela química, alimentar ou outro produto.

Em casos que o paciente toma por conta própria medicamentos, a ação pode causar efeitos colaterais. “Se este paciente não entender bem qual a alergia que ele tem, isso pode expor ele novamente ao problema e pode ocorrer riscos e até ter uma reação mais grave, como reação anafilática ou Edema de Glote”, explicou.

“O diagnóstico precoce é importante para que o tratamento tenha sucesso ao final dos acompanhamentos”, finaliza a alergista.

Atendimento – O atendimento na rede estadual de saúde acontece na Policlínica Codajás e na Policlínica Gilberto Mestrinho, por meio de marcação via Sistema Nacional de Regulação (Sisreg).

“Com encaminhamento médico do clínico, cartão do Sus e identidade, a Policlínica Codajás está à disposição para atender os pacientes que buscam saúde e qualidade de vida”, destacou o diretor da unidade, Ráiner Figueiredo.

Para dúvidas e informações, pacientes podem entrar em contato pelos números (92) 98812-7674 (Whatsapp) e 3612-4200, ou pelo e-mail [email protected] As ações da Policlínica também podem ser acompanhadas pelo perfil da unidade de saúde no Instagram: @policlinicacodajasam.

FOTO: Arquivo Pessoal e Divulgação/SES-AM