Take a fresh look at your lifestyle.

Olímpico Clube volta à natação do Amazonas com força total

-publicidade-

Depois de um longo período parado, o tradicional Olímpico Clube está de volta às competições de natação no Amazonas e o primeiro desafio acontece neste sábado, 7 de março, a partir das 8h, durante o 1º Circuito de Graduados – Troféu Luciana Oliveira. Formada por 28 atletas de base e alto rendimento, inclusive paratletas, a equipe foi apresentada nesta quinta-feira, 5 de março, em clima de festa e otimismo. Um dos destaques é a estudante Luisa Marillac Rocha (Centro Literatus), de 15 anos, promessa amazonense que foi convocada duas vezes para a seleção brasileira.

A natação do “Clube dos Cinco Aros” é liderada pelo técnico Welligton Souza, ex-Rio Negro, que falou sobre o planejamento estratégico da equipe. “O Olímpico está com um projeto bastante ambicioso de retomar a natação que já teve tradição no passado, com nadadores que já têm um currículo bastante extenso. O objetivo é fazer uma equipe bem forte desde a base. A expectativa é que, em dois, anos, tenhamos por volta de 100 atletas competindo em alto nível”.

PROFISSIONALISMO & TECNOLOGIA
Segundo Welligton, o Olímpico está viabilizando a natação uma equipe multidisciplinar, dispondo de cinco treinadores de natação para as diversas categorias, além de fisioterapeuta, nutricionista e preparadores físicos que desenvolverão o potencial dos atletas na própria academia do clube.

O diferencial, explica o treinador, é uso de tecnologias como a análise biomecânica com captura de imagens submersas e análise de lactato dos principais atletas. “Esses métodos estão sendo financiados pelo Olímpico e a intenção é fazer com que a gente tenha resultados acima da média”.

Os maiores destaques da equipe são Luisa Marillac Rocha, Ana Débora e Yuri Padilha, todos com destaque nos principais campeonatos de natação. O Olímpico também trabalhará com paratletas, como Jean Lopes e Jean Valois.

ATLETA DE SELEÇÃO
Especialista nas provas de 100m e 200m borboleta, Luísa Marillac é uma das joias da nova geração das piscinas do Amazonas. No ano passado, ela foi convocada para a seleção brasileira que disputou a Copa Pacífico – realizada no mês de outubro, em Guayaquil, Equador. A amazonense ficou entre as TOP 10 de sua categoria.

Na Copa Pacífico de 2013, em Lima (Peru), Luísa Marillac foi medalha de bronze no revezamento 4×100 livre, um feito relevante, pois ela era a atleta mais nova da seleção nacional no campeonato.

Já com a camisa do Olímpico, ela falou sobre suas expectativas. “Minha adaptação aqui (Olímpico) foi tranquila, eu já conhecia o instrutor e alguns nadadores também e todo mundo me recebeu muito bem. Estou gostando muito dos treinos e quero melhorar cada vez mais, espero melhorar minhas marcas e conseguir todos os índices possíveis nesta temporada”.

CURIOSIDADES
O parque aquático do Olímpico foi fundado em 1977;
O clube contou com grandes nomes da natação amazonense, como Eduardo Piccinini, que disputou os Jogos Olímpicos de Barcelona 1992;

Também passaram por lá lendas dos esportes aquáticos do Estado, como Vitor Hugo “Botinho” Façanha, Jefferson Mascarenhas, Ajuricaba Mascarenhas, Paulo Augusto “Caju”, Cláudio Nobre, Carla Celene, Cláudia Machado, entre outros;

O Olímpico já foi campeão amazonense de futebol da Primeira Divisão em três oportunidades (1944, 1947 e 1967);

O Olímpico fez história também nos esportes de quadra, como voleibol, handebol e futsal;

Na cultura, o Olímpico colaborou decisivamente para o sucesso do folclore de Parintins em Manaus ao abrir o clube para os ensaios do “Curral do Boi Garantido”, fenômeno de público em meados dos anos 90;

No Carnaval, o Olímpico Clube festeja todos os anos a “Chegada da Kamélia”, personagem símbolo das folias de Momo em Manaus.

-publicidade-