As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Operação acaba com ocupação ilegal em área protegida no Careiro Castanho

Deflagrada nesta quarta-feira (17/07), a Operação Grilagem, da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), flagrou diversos crimes ambientais em uma comunidade no km 232 da BR-319, dentro do Parque Estadual do Matupiri. O local é uma Área de Preservação Permanente (APP) no município do Careiro Castanho (distante 102 km de Manaus). Além da grilagem da terra, o local vinha sendo alvo de queimadas e desmatamento e cinco pessoas foram detidas.

A operação integrada reuniu agentes da SSP-AM, Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Polícia Civil do Amazonas (PCAM), Departamento de Polícia Técnico-Científica e atendeu a uma demanda do Ministério Público Federal (MPF), para que a Secretaria verificasse crimes ambientais na área.

Um alojamento com 23 homens foi encontrado e o grupo foi conduzido à delegacia do município de Careiro Castanho para prestar esclarecimentos. Foram identificadas ações de desmatamento, queimadas, a presença de animais silvestres em cativeiro, e apreendidos objetos como terçados, serrotes, motosserras, foices, uma motocicleta com sinais identificadores adulterados, entre outros.

O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, afirmou que o governador do Estado, Wilson Lima, determinou o reforço no policiamento ao longo da BR-319, dando garantias ao governo federal de que a rodovia pode ser asfaltada sem que isso resulte em crimes ambientais e invasões de terra.

“Estamos aqui por solicitação do MPF. Durante a operação, encontramos latrocidas, foragidos da Justiça, práticas de crimes ambientais, e várias pessoas foram presas em flagrante”, disse Bonates.

Detidos – De acordo com a titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), Carlia Biaggi, foram detidas cinco pessoas, das quais duas foram conduzidas para Manaus.

Além do secretário, participaram da operação o delegado-geral da Polícia Civil, Lázaro Ramos, e o subcomandante geral da Polícia Militar, Sílvio Mouzinho.

“Atendendo a solicitação do Ministério Publico e orientação do governador Wilson lima, nós estamos aqui pra verificar a grilagem de terra e já encontramos crime ambiental e elementos foragidos da justiça”, afirmou Lázaro Ramos.

O subcomandante da PMAM explicou a atuação da corporação da Operação Grilagem. “Estamos nesta ação com três grandes comandos, que é o Comando de Policiamento de Interior, o Comando de Policiamento Ambiental, que está conosco pra fazer essa fiscalização, verificando o que foi feito de crime ambiental junto com a Dema, e o Comando de Policiamento Especializado, para dar suporte à operação”, afirmou.

você pode gostar também