Operação Black Friday foi deflagrada nesta sexta (23), entre todos órgãos ligados ao consumidor. Participaram da ação o titular da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (DECON), Eduardo Paixão, o titular da 51ª Promotoria de Justiça Especializada de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor do Ministério Público do Estado do Amazonas, promotor Otávio de Souza Gomes; o coordenador do Procon Amazonas, Jalil Fraxe, e o Diretor do Procon Municipal, Rodrigo Guedes.

Apurar denúncias e orientar os consumidores foram os objetivos da Operação Black Friday, deflagrada nesta sexta-feira, 23/11, durante toda manhã e tarde, em vários shoppings da capital, pelos órgãos de defesa do consumidor como Delegacia do Consumidor (DECON), Procon Manaus, Procon Estadual e a o Ministério Público do Estado (MPE-AM).

Segundo o Delegado Eduardo Paixão, a ação de fiscalização coíbe práticas abusivas de comerciantes durante o evento Black Friday e até educa o empresário desatento com as infrações criminais. Foi reforçado que o comerciante que aumenta o preço antes para depois baixar, sob pretexto de desconto promocional, incorre no crime de afirmação falsa e enganosa do art. 66 do CDC.

A equipe de investigação da DECON alerta para a necessidade dos clientes fazerem provas nas denúncias, com impressos, fotos, áudios ou vídeos, para que os casos caibam punição criminal.

O delegado titular desta especializada, Eduardo Paixão, reitera seu compromisso com o consumidor e pede que abusos durante a BLACK FRIDAY sejam denunciados nos fones (92) 99962-2731 e 3214-2264, canais de disque-denúncia da DECON, ou formalizados pessoalmente, na Rua Lima Bacuri, 504, Centro, anexo ao 24 DP. Um balanço do trabalho será divulgado nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here