Take a fresh look at your lifestyle.

Operação Boca Raton é deflagrada em Manaus contra lavagem de dinheiro

A Prefeitura de Manaus esclarece que nenhum representante da gestão municipal foi alvo

-publicidade-

A operação deflagrada nesta sexta-feira (18) tem como objetivo reunir provas relacionadas à investigação instaurada no âmbito do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), para apurar possível formação de organização voltada para prática de crimes de lavagem de dinheiro, peculato, tráfico de influência, corrupção ativa e passiva.

As equipes estiveram no Condomínio Itaporanga, zona Oeste de Manaus e pessoas ligadas à prefeitura de Manaus, seriam alvos. Tratam-se de medidas cautelares complementares a outras diligências já realizadas no âmbito desta investigação instaurada em novembro de 2019 e que reúne relatórios de Inteligência Financeira além de outras provas materiais colhidas durante a tramitação do processo investigatório criminal pertinente.

Foram realizadas 20 buscas e apreensões domiciliares e 11 buscas pessoais. Foram recolhidos equipamentos eletrônicos, documentos, enfim, de uma forma geral material: probatório de interesse. As diligências foram cumpridas com apoio da Polícia Civil do Amazonas. As medidas foram deferidas pelo Poder Judiciário para serem cumpridas em segredo de justiça, o que impede este órgão de repassar maiores informações sobre o material recolhido durante as diligências e seus investigados, ou ainda sobre as razões e fundamentos.

Tão logo os objetivos do sigilo sejam alcançados e os resultados almejados sejam atingidos, certamente o Ministério Público se manifestará pelo levantamento do sigilo para que os objetivos da persecução penal pública sejam também contemplados, com a devida publicidade e esclarecimento dos resultados e conclusões devidamente fundamentados, como deve ser toda atuação ministerial.

Por ora, contudo, a eficiência das investigações são determinantes da manutenção excepcional e temporária do sigilo.

 

Nota da Prefeitura de Manaus

 

A Prefeitura de Manaus esclarece que nenhum representante da gestão municipal foi alvo da operação deflagrada nesta sexta-feira, 18/12, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O município destaca, ainda, que está à disposição para colaborar com os trabalhos dos órgãos competentes.

-publicidade-