Operação ‘Curupira’ indicia indivíduos por extração e comércio ilegal de madeira no Amazonas

Policiais civis da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Eirunepé (a 1.160 quilômetros de Manaus) deflagraram na última terça-feira (02/02), por volta das 14h, a operação “Curupira”, que culminou no indiciamento de Cícero Cavalcante Dutra e José Nonato Oliveira de Andrade, ambos de 35 anos, pelos crimes de extração e comércio ilegal de madeira.

A ação foi coordenada pelo investigador de polícia Gonzaga Junior, gestor da Especializada, e teve o objetivo de desarticular a exploração e a venda ilegal de madeira na Comunidade Sacada da Palestina, zona rural daquele município. Segundo ele, as investigações iniciaram após denúncias de moradores daquela região.

“Descobrimos que Cícero era o responsável pela retirada ilegal da madeira, e José Nonato pela compra e comércio ilícito do material extraído. Ao chegarmos no local, constatamos a remoção da madeira de forma ilegal, que era feita com uso de um motosserra, uma serra de bancada e transportada por uma embarcação”, detalhou Gonzaga.

A autoridade policial informou que o responsável pela atividade e o empresário que fazia a compra do material foram indiciados. Além disso, a madeira extraída foi apreendida junto com as ferramentas utilizadas para a exploração.

Operação ‘Curupira’ – A operação recebeu este nome em homenagem ao personagem do Folclore Brasileiro, que é conhecido como o protetor da floresta.

Procedimentos – Cícero e José Nonato, foram indiciados pelos crimes de extração e comércio ilegal de madeira. O Inquérito Policial (IP) será remetido à Justiça para as providências cabíveis.

FOTO: Divulgação/PC-AM