Operação em Manaus apreende dez adolescentes por crimes como estupro, roubo majorado e tráfico de drogas

As equipes de investigação da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), deflagrou operação policial, na quarta-feira (23/06) e nesta quinta-feira (24/06), que resultou na apreensão de dez adolescentes, de idades entre 14 e 17 anos, em cumprimento a mandados de busca e apreensão em razão de sentença condenatória por atos infracionais análogos aos crimes de latrocínio, tráfico de drogas, roubo e estupro coletivo. A ação policial foi deflagrada em diversas zonas de Manaus.

As apreensões ocorreram nos bairros Petrópolis, Zumbi dos Palmares, Crespo, Parque das Nações, Cidade Nova, Tarumã, Centro e Nova Esperança. Todos os mandados foram expedidos pelo juiz Eliezer Fernandes, titular do Juizado da Infância e Juventude Infracional de Manaus. De acordo com a delegada Elizabeth de Paula, titular da Especializada, as investigações em torno dos casos acontecem há cerca de dois anos.

“Quatro dos adolescentes foram apreendidos por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas, três apreendidos por roubos a motoristas de aplicativos, um envolvido em estupro coletivo, um envolvido em latrocínio, e outro por roubo majorado. O mais surpreendente, para mim, foi ver que um dos menores possui 14 anos de idade, sete deles tem 15 anos, e apenas dois possuem 16 e 17”, relatou a delegada.

A autoridade policial informou que, entre os casos de maior destaque, está o estupro coletivo que ocorreu em 2018, que teve como vítima um menino de oito anos. O fato ocorreu no sítio da avó da criança, quando outros dois meninos de 11 e outro de 12 anos, abusaram sexualmente do próprio primo.

Quanto ao latrocínio, na ocasião, duas pessoas maiores de idade e um adolescente estavam utilizando substâncias entorpecentes com a vítima, uma jovem de 23 anos, e a atraíram para um igarapé, onde planejaram roubar o aparelho celular dela, e ali decidiram manter relações sexuais com a mesma, matando-a em seguida.

Em relação ao roubo de veículos, a delegada Elizabeth relatou que, na ocasião do fato, três adolescentes solicitaram uma corrida por meio de um aplicativo de transporte privado urbano, com destino a uma estrada afastada da cidade. Ao chegarem no local, eles subtraíram o veículo e abandonaram o motorista.

Procedimentos – Cinco adolescentes serão encaminhados para a Unidade de Internação Provisória (UIP), localizada no bairro Alvorada, zona centro-oeste, e os demais serão levados para Centro Socioeducativo de Semiliberdade (CSE), no Conjunto Álvaro Neves, bairro Dom Pedro, na mesma zona da cidade, onde permanecerão à disposição da Justiça.