As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Operação H2O autua empresa de água mineral por vender produto abaixo do peso

Cerca de 91 amostras de garrafões de água mineral de 20 litros foram analisadas no laboratório de pré-medidos do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), no período de 3 a 8 de outubro, na operação H2O, que, após verificar a quantidade de água dos garrafões comercializados no estado, reprovou seis amostras de uma marca que estava fora do permitido pela legislação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Segundo o titular do Ipem-AM, engenheiro Márcio André Brito, sete marcas passaram por ensaios e apenas uma foi reprovada por não atender à legislação do Inmetro e estar contra o consumidor.

“Nós analisamos todas as marcas, sendo 13 amostras de garrafões de 20 litros de cada marca, e apenas uma amostra poderia dar abaixo do permitido pela legislação, que é 200 ml. O que não ocorreu com uma das marcas, que, durante os ensaios de pesagem, teve seis amostras reprovadas abaixo do permitido”, informa o presidente do órgão.

A empresa foi autuada e tem um prazo de dez dias para apresentar defesa junto do Ipem. Em casos de irregularidades as empresas estão sujeitas às penalidades previstas na lei com multas que variam de R$ 1.800 a R$ 500 mil, dependendo do porte da empresa, do grau de reincidência e tipo de irregularidade.

Fiscalização – Foram fiscalizadas as empresas, Minalar, Gelocrim, Yara, Santa Cláudia, Toya, Nossa Água e a Puríssima.

Ouvidoria – Para denuncia, reclamação, dúvidas e sugestão, o Ipem-AM dispõe do telefone 0800 092 2020, que funciona das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira.

FOTO: CLÁUDIO HEITOR/SECOM E DIVULGAÇÃO DO IPEM-AM

você pode gostar também