33.3 C
Manaus
quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Operação Hades: altas quantias em dinheiro e veículos ligados ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro são apreendidos pela PC-AM

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) participou, ao longo desta quinta-feira (1º/02), da Operação Hades, deflagrada nacionalmente pela Polícia Civil do Alagoas, para desmantelar organizações criminosas envolvidas com lavagem de dinheiro e tráfico de drogas. Como resultado, no Amazonas, altas quantias em dinheiro em espécie foram apreendidas, bem como carros, motocicletas, embarcações, aeronave, eletrônicos, cartões e munições.

Durante coletiva de imprensa na sede da Delegacia Geral, estiveram presentes o secretário de Segurança Pública, coronel Vinicius Almeida; o delegado-geral e o delegado-geral adjunto, Bruno Fraga e Guilherme Torres, respectivamente; o delegado Alessandro Albino, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM); e o delegado Denis Pinho, diretor do Departamento de Inteligência de Polícia Judiciária (DIPJ).

O secretário de Segurança Pública citou que a operação iniciou no estado de Alagoas e acabou desdobrando no Brasil, com a participação da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), e o objetivo é combater a lavagem de dinheiro ligada ao tráfico de drogas.

“Vocês veem como o crime não tem fronteiras, ele perpassa todos os estados, e essa integração das Forças de Segurança Pública do Amazonas, com o restante do Brasil, facilita gerar mais segurança não só aqui, como nos outros estados do país. No caso do Amazonas, a operação ocorreu em Manaus, Manacapuru, Tabatinga e Benjamin Constant. Então desde as primeiras horas do dia a operação estava em curso”, falou.

O coronel Vinicius Almeida destacou que somente na manhã desta quinta, a Polícia Civil desencadeou, simultaneamente, duas operações. “Então toda semana, praticamente, a PC-AM vem realizando operações em Manaus e no Estado gerando mais segurança ao povo do Amazonas, por isso quero parabenizar à toda instituição da Polícia Civil pelo trabalho realizado”, ressaltou.

O delegado-geral da PC-AM, Bruno Fraga, disse que a operação é mais um trabalho de inteligência, conforme determinação do governador Wilson Lima e do secretário de Segurança Pública do Amazonas, para enfrentar as organizações criminosas e na musculatura financeira delas.

“A operação foi deflagrada nesta quinta-feira, mas o trabalho de inteligência sincronizado com a Polícia Civil de Alagoas – a quem nós agradecemos bastante – começou em outubro de 2023. Foram feitas várias diligências in loco e reitero a sensibilidade do Governo do Amazonas, em apoiar a Polícia Civil, pois existe uma complexidade muito grande em razão do tamanho do nosso Estado. Essa sincronia hoje, nós tivemos que trabalhar com três fusos horários distintos, para que as diligências fossem deflagradas de forma concomitantes”, disse.

O delegado-geral mencionou que houve a apreensão de uma aeronave avaliada em aproximadamente 7 milhões de reais, além da apreensão de R$ 1 milhão em espécie em Tabatinga e Benjamin Constant, e pessoas presas e veículos apreendidos em Manacapuru.

“Além disso, tivemos dinheiro e alguns veículos apreendidos em Manaus, incluindo dois presos na capital amazonense e um preso na cidade de São Paulo. Agradeço imensamente o trabalho da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), da Polícia Militar de São Paulo, que em parceria com Departamento de Inteligência de Polícia Judiciária (DIPJ), da Polícia Civil, conseguiu localizar e efetuar a captura de um desses envolvidos no crime de lavagem de capital”, citou.

Bruno Fraga agradeceu ao secretário de Segurança Pública do Amazonas pela sensibilidade com a Polícia Civil e, também, agradeceu o apoio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) pelo trabalho integrado no interior do Estado.

O delegado Denis Pinho, diretor do Departamento de Inteligência de Polícia Judiciária, enfatizou a integração e a cooperação entre as polícias, pois é de extrema importância a união entre as Forças de Segurança para combater o tráfico de drogas.

“A Operação Hades é uma ação integrada da Secretaria de Segurança Pública do Alagoas com a PC-AM, e se trata de uma investigação que se iniciou em Alagoas e se desdobrou não só no Amazonas, mas também em outros estados como São Paulo e Mato Grosso do Sul. Basicamente ocorreu em lugares onde empresas e logísticas eram usadas por organização criminosa, para transportar drogas para o Alto Solimões”, disse.

Conforme o delegado, em duas residências nos bairros Ponta Negra e Parque 10 de Novembro, zona oeste e centro-sul, respectivamente, foram cumpridos mandados de busca e apreensão, e também em duas empresas, sendo que uma delas é uma empresa de táxi aéreo.

“Na empresa de táxi aéreo, tinha uma ordem de busca e apreensão de uma aeronave, determinada pelo Poder Judiciário de Alagoas. Também houve apreensões de veículos em Manaus e uma pessoa presa em São Paulo, durante as diligências em contato com a Rota. Cerca de 50 mil foram encontrados em um apartamento na Ponta Negra, em Benjamin Constant foram apreendidos aproximadamente 15 mil reais, e em Tabatinga, ainda está sendo feita a contagem, mas o valor apreendido pode variar de 500 mil a 1 milhão de reais”, contou.

Segundo o delegado, a operação ocorreu de forma integrada para desmobilizar toda a organização criminosa. Mais de 150 mandados foram expedidos pela Justiça de Alagoas, sendo cumpridas de forma sincronizada em todo o Brasil com apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

O delegado Paulo  Mavignier, diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), destacou que os policiais civis das Delegacias Interativas de Polícia (DIPs) de Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus) e Benjamin Constant (a 1.121 quilômetros de Manaus) deram apoio operacional aos cumprimentos de busca e apreensão nas cidades.

“A operação foi um sucesso no Amazonas, com grandes apreensões, e tudo isso vai colaborar para que nós possamos combater as organizações criminosas que atuam no Estado e em todo o Brasil”, enfatizou.

O delegado da Polícia Civil de Alagoas, Daniel Mayer, salientou que a atuação conjunta de todas as Polícias Civis do Brasil é essencial para que o combate à criminalidade seja eficaz.  

Ainda de acordo com Fernando Damasceno, delegado da DIP de Tabatinga, no município foram apreendidos um carro Nissan Frontier, cinco motocicletas e uma embarcação tipo frigorífico, além de joias, nove celulares, um tablete, um computador de mesa, um cofre grande, dois notebook e várias notas de pagamento e cadernos com registros.

Durante a operação, cinco mulheres e um homem foram detidos em Benjamin Constant e duas motocicletas foram apreendidas. Em Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), as equipes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) e DIP de Manacapuru prenderam um homem por tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e financiamento ao tráfico, e também um carro, duas motocicletas, 12 munições, aparelhos celulares e cartões foram apreendidos.

FOTOS: Erlon Rodrigues e Divulgação/PC-AM.

spot_img