Operação ‘Lâmia’ em Manaus prende criminoso por estupro de vulnerável em ambiente virtual

A Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), deflagrou nesta sexta-feira (18/06), por volta das 6h, a operação “Lâmia”, que culminou no cumprimento de dois mandados, sendo um de prisão, a um indivíduo de 29 anos, e outro de busca e preensão à residência de outro homem, de 30 anos, por crime de estupro de vulnerável em ambiente virtual. A ação policial ocorreu em endereços distintos da zona norte de Manaus.

A ação contou com o apoio da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), e das equipes do 16° e 9° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Durante coletiva de imprensa realizada na sede da Delegacia Geral (DG), no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus, o delegado-geral adjunto Tarson Yuri Soares ressaltou o êxito em mais uma operação deflagrada pela DERCC, e parabenizou o trabalho das equipes coordenadas pelos delegados titulares que deram apoio no desdobramento dos trabalhos policiais.

“Nós sentimos orgulho em apresentar à sociedade amazonense mais uma operação exitosa da Polícia Civil, por meio da qual tiramos das ruas mais dois criminosos. As investigações partiram das equipes da DERCC, sob a coordenação do delegado Heron, mas o resultado contou com apoio operacional de outros colegas, que os parabenizo pelo resultado positivo da operação”, disse o delegado.

Ainda durante a coletiva, o delegado Heron Ferreira, que coordenou a operação, o homem de 29 anos trocava mensagens e fotos pornográficas com uma criança de 7 anos. O caso chegou ao conhecimento da polícia por meio de Boletim de Ocorrência (BO), registrado via Delegacia Interativa (DI). A prisão deste ocorreu na casa dele, no bairro Alfredo Nascimento, da zona mencionada.

“Faz parte das atribuições da Especializada investigar crimes em ambiente virtual, de autoria desconhecida. Nesse caso, a mãe da vítima nos forneceu os prints das conversas, e por meio deles constatamos o abuso contra a vítima”, relatou o delegado, assinalando que “o infrator mandava fotos pornográficas e insinuações sexuais à criança”.

Ferreira ressaltou que a atribuição da DERCC são os crimes de autoria desconhecida; porém, quando o autor é reconhecido, a responsabilidade das investigações é da delegacia da área da ocorrência.

A delegada Elizabeth de Paula, titular da Deaai, ressaltou que, durante a operação, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência de um indivíduo de 30 anos, que também trocava mensagens de cunho sexual com um adolescente de 13 anos. Durante revista na residência deste, também foi encontrado um animal em situação de maus-tratos.

“A minha equipe logrou êxito em localizar o indivíduo de 30 anos, tivemos uma conversa preliminar com ele, e este nos confirmou que se relacionou com a vítima. No momento do cumprimento do mandado, encontramos na casa do infrator um animal em situação de maus-tratos, ocorrência que será encaminhada à Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema)”, disse a autoridade policial.

O nome da operação “Lâmia” faz alusão à rainha da Líbia, de um país do norte da África que, na mitologia grega, tornou-se um demônio devorador de crianças.

Procedimentos – O homem de 29 anos irá responder pelo crime de estupro de vulnerável em ambiente virtual. Após os procedimentos cabíveis na Especializada, ele será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça. Já o de 30 anos será encaminhado à Dema para procedimentos cabíveis por maus-tratos a animais.