Take a fresh look at your lifestyle.

Operação ‘Resguardo’ combate crimes de violência contra a mulher em Manaus

-publicidade-

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Crimes contra Mulher (DECCM), inicia nesta quinta-feira (28/01), a operação “Resguardo” com o intuito de combater crimes de violência contra mulheres no período da pandemia da Covid-19. A operação, deflagrada nos 26 estados do país e no Distrito Federal, é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

As equipes policiais irão apurar denúncias, realizar o levantamento de mandados judiciais em aberto, específico de violência contra a mulher. A ação foi motivada pelo aumento do número de casos registrados, durante o período da crise do novo Coronavírus, pelo Disque 100 do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e pelo Disque 180, da Central de Atendimento à Mulher.

A delegada Débora Mafra, titular da DECCM zona centro-sul, destaca que a operação visa combater crimes de violência doméstica, neste momento delicado vivido na pandemia. Débora assinalou que os números aumentaram bastante nesse período. E isso foi um alerta para os policiais atuarem com mais rigor, nesse mal que ocorre dentro dos lares, para libertar as mulheres, protegê-las e coibir o delito.

“Sabemos que na maioria dos casos, as mulheres ficam ao lado dos agressores por medo, vergonha ou falta de recursos financeiros, esperando que a violência acabe ou que alguém a tire desse ambiente. Este ano, durante a ‘Resguardo’, nós vamos atender as denúncias realizadas e dar uma resposta cada vez mais incisiva ao problema”, enfatizou Débora Mafra.

Denúncias – Atualmente, Manaus conta com três DECCMs, localizadas nas zonas centro-sul, sul/oeste e norte/leste. As vítimas podem formalizar denúncias ligando para o número 180, a Central de Atendimento à Mulher, por meio do qual as vítimas de violência serão ouvidas e acolhidas. O serviço registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes. Ou também podem formalizar a ocorrência por meio do número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

FOTO: Alailson Santos e Antônio Belmont/PC-AM

-publicidade-