25.3 C
Manaus
segunda-feira, fevereiro 26, 2024

Operações conjuntas reforçam segurança nos Rios do Amazonas

As Forças de Segurança do Amazonas, em uma ação integrada envolvendo as polícias Militar e Civil (PC-AM), estão mantendo um patrulhamento reforçado nos rios do estado, demonstrando eficácia na prevenção e combate a crimes. Até o momento, três das quatro Bases Fluviais planejadas estão operacionais, com a quarta base a caminho para fortalecer ainda mais as operações.

No sábado, 20 de janeiro, o secretário executivo adjunto de Operações (Seaop) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), Algenor Teixeira, visitou a Base Fluvial Governador Paulo Pinto Nery, localizada no rio Solimões, perto de Itacoatiara. Essa base já conseguiu apreender mais de 300 litros de combustível sem procedência comprovada desde que iniciou suas operações em 15 de janeiro.

A Base Arpão 2, situada entre os rios Negro e Braço, também alcançou resultados expressivos, com apreensões de entorpecentes, animais silvestres e minérios em seu primeiro dia de operação. Essa unidade tem atuação permanente e beneficia vários municípios ao longo do rio Negro.

A Base Fluvial Tiradentes, que reforçará a segurança ao longo dos rios do Alto Solimões, está em deslocamento e em breve será operacional.

Teixeira enfatizou o aumento do alcance das bases flutuantes e a integração das forças policiais, ressaltando a importância de marcar presença nas áreas onde o crime atua. Além disso, a Arpão 1, localizada nas proximidades de Coari, continua em operação.

Estas ações fazem parte da operação Fronteira Mais Segura, integrada ao programa Amazonas Mais Seguro da SSP-AM. Elas também estão alinhadas à operação Protetor da Fronteira e Divisas, que faz parte do Programa Nacional de Enfrentamento às Organizações Criminosas (ENFOC) do Governo Federal.

Além da SSP-AM, as Bases Fluviais são apoiadas pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), Força Nacional de Segurança Pública e Marinha do Brasil.

Essas operações conjuntas refletem o compromisso do Governo do Amazonas em garantir a segurança nos rios, protegendo as comunidades locais e combatendo atividades ilegais, como o tráfico de drogas, contrabando e crimes ambientais.

spot_img