Take a fresh look at your lifestyle.

Opinião – Seria bom aplicar uma medida que doesse no bolso

-publicidade-

Por Massami Miki

O direito de ir e vir de todos os cidadãos brasileiros, garantido pela Constituição, fica prejudicado cada vez que as pessoas desrespeitam as normas que afetam a mobilidade urbana. A lei maior garante que qualquer pessoa, livre ou não de deficiência ou com mobilidade reduzida, deve ter o direito de chegar facilmente a qualquer lugar.

Mas, em Manaus, essa questão é colocada em xeque não somente no que diz respeito ao desnivelamento das calçadas, mas quanto à quantidade de veículos antigos, ferros-velhos abandonados em vias públicas movimentadas, além de calçadas e acostamentos servindo de obstáculos para pedestres, ciclistas e condutores de veículos.
Esses veículos imprestáveis oferecem também riscos à saúde da população, porque viram depósito de lixo, moradia de roedores e apresentam focos para o desenvolvimento de criadouros do mosquito da dengue, o Aedes Aegypti, já que ficam a céu aberto.
Seria bom, a prefeitura de Manaus voltar as atenções para essa questão e aproveitar essa campanha de combate do Aedes Aegypti, para “convidar” os donos dessas carcaças para entrar nessa batalha. Caso contrário, seria bom aplicar uma medida que doesse no bolso, garanto que assim, todos participariam.

-publicidade-