As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Órgão alerta para cuidados com a água disponibilizada nos bebedouros das escolas

Órgão/bebedouros das escolas

Escolas da rede pública e privada da capital estão sendo alertadas pela Vigilância Sanitária (Visa) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para os cuidados com a água oriunda de poço artesiano, oferecida a alunos, professores e servidores.

As orientações incluem, principalmente, a necessidade de promover a limpeza periódica desses poços e expor o resultado das análises da água em local visível e de fácil acesso à comunidade escolar.

O secretário municipal de saúde, Homero de Miranda Leão Neto, explicou que além da limpeza regular dos poços e bebedouros, as escolas precisam realizar análises físico-químicas da água, a fim de evitar riscos à saúde.

A Portaria 2914 de 11 de dezembro de 2011, do Ministério da Saúde (MS) define que é dever de quem tem poço artesiano garantir a operação e a manutenção das instalações destinadas ao abastecimento de água potável em conformidade com as normas técnicas vigentes, e manter e controlar a qualidade da água produzida e distribuída.

Além disso, as escolas devem exigir, junto às empresas que realizam a limpeza dos poços, o laudo de inocuidade dos materiais utilizados nesse processo, para que não fiquem resíduos na água que será servida à comunidade escolar.

A Vigilância Sanitária possui um núcleo que cuida, exclusivamente, de questões relacionadas à qualidade da água disponibilizada por instituições para o consumo humano, o Vigi-Água.

De acordo com a chefe do núcleo Vigi-Água da Semsa, Jocilene Galúcio, os responsáveis pelos poços artesianos devem realizar a cada seis meses a higienização no sistema de abastecimento de água: reservatório, canalizações e torneiras e a cada ano a limpeza no poço, além de implantar um sistema de cloração na saída do poço e/ou reservatório. No caso dos bebedouros, realizar semanalmente a limpeza e desinfecção. “Os cuidados básicos em relação a qualidade da água, ela vem para prevenir as doenças de veiculação hídrica.”

Além disso, todos os poços devem ser cadastrados junto a Visa Manaus, atendendo ao decreto municipal 1612/2012, que exige informações sobre o sistema de abastecimento de água (laudos laboratoriais, plano de manutenção e seus respectivos registros de execução, etc.).

Para casos relacionados à qualidade da água, existem dois números para os quais as denúncias devem ser encaminhadas: 092 3216-7731 e 0800 092 0123.

você pode gostar também