Na primeira reunião de 2019 do Grupo de Trabalho de Monitoramento e Supervisão de Obras em Vias e Demais Logradouros Público (GT MOP), os representantes das principais concessionárias de serviços públicos e secretarias da Prefeitura de Manaus conheceram a metodologia de trabalho da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás). O encontro ocorreu na manhã desta quarta-feira 30/1, na sede da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), na zona Centro-Sul de Manaus.

No encontro, o engenheiro químico Luiz Carlos Nogueira, gerente de Divisão Técnica e Comercial da empresa, apresentou as fases iniciais dos projetos de expansão da rede de gás na cidade, desde a obtenção das licenças e anuências dos órgãos envolvidos à comunicação dos moradores beneficiados com a realização dos serviços.

Nogueira ressaltou a necessidade de todas as secretarias e concessionárias, antes de promoverem a escavação em áreas como o Vieiralves e Adrianópolis, onde a Cigás vem realizando um amplo plano de expansão, fazer uma consulta prévia à Companhia, a fim de evitar que as instalações subterrâneas sejam atingidas.

“Já fazemos um trabalho muito bom com a concessionária de água e o ideal é que isso também seja expandido para as demais concessionárias e órgãos públicos. Estamos sempre à disposição”, afirmou Luiz Carlos.

O diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho, responsável pela coordenação dos trabalhos do GT MOP, destacou a importância de haver um planejamento por parte das concessionárias e órgãos da Prefeitura de Manaus para a execução de obras, de forma a evitar o desperdício de recursos públicos em decorrência do retrabalho.

Fábio fez questão de ressaltar ainda que a iniciativa de criar o Grupo de Trabalho não tem a intenção de concorrer com a atuação de outros conselhos, consórcios e comitês já existentes no âmbito do Governo Federal e Estadual e que a finalidade do GT MOP é a de minimizar os impactos das intervenções na cidade de forma a não comprometer a mobilidade na capital.

Além dos representantes da Cigás e da Ageman, participaram também da reunião, os representantes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Águas de Manaus, UGP Energia, Eletrobrás, Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef) e Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

O GT MOP foi instituído por meio de resolução aprovada em dezembro de 2018 pelo Conselho Municipal de Regulação e Fiscalização dos Serviços Públicos Delegados, em iniciativa inédita, ordenada pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. A medida visa efetivar o ambiente de geocolaboração para integrar o planejamento de obras, a partir do compartilhamento dos planos de expansão de execução de projetos sob a responsabilidade da administração pública ou da iniciativa privada e minimizar impactos pela intervenção viária, durante a execução dos trabalhos.

— —

Texto: Tereza Teófilo / Ageman

Fotos: Divulgação / Ageman

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here