Take a fresh look at your lifestyle.

Ouvidoria da SSP-AM se aproxima de servidores da segurança e da população

-publicidade-

Responsável por ser o canal de intermediação entre população e órgãos de segurança, a Ouvidoria Geral do Sistema de Segurança Pública é representada por sua figura máxima, o ouvidor João Cezar Maciel. Sete meses à frente da pasta, ele afirma que o maior feito foi popularizar o acesso ao órgão, para que o cidadão possa conhecer e opinar sobre os serviços prestados pelas instituições.

“Hoje, nós temos a nossa Carta de Serviço para que esse cidadão tome conhecimento desses canais de conhecimento, das chamadas denúncias, das reclamações, informações, solicitações e elogios à Secretaria de Segurança, à rede de proteção e a todo o sistema em si”, explicou Maciel.

Uma das maneiras de chegar até à população foi através da aplicação de pesquisas de satisfação em grandes eventos, como, por exemplo, o festival Passo a Paço e jogos de futebol, como a partida entre Manaus e Curitiba, pela Copa do Brasil, em fevereiro.

“Passamos a participar mais ativamente de todos os eventos, onde uma das nossas atribuições é aplicar pesquisa de satisfação. A pesquisa objetiva dois públicos: o interno, que são os nossos policiais civis, militares, bombeiros, Detran; e o externo, que é o povo que participa dos eventos. O sentido é avaliar a estrutura da segurança para aqueles eventos e temos conseguindo identificar um índice extremamente positivo”, afirmou o ouvidor.

O Carnaval de 2020 também foi uma desses eventos. No desfile das Escolas de Samba, realizado entre o dia 20 e 22, o órgão realizou pesquisas com 111 servidores (público interno) e 968 civis (público externo). Entre o público interno foram avaliadas três variáveis, a escala (tempo de serviço), a alimentação e o alojamento. Entre o público externo foi avaliado o atendimento prestado pelo Sistema de Segurança Pública. Em ambas as pesquisas, os resultados foram positivos. Além da pesquisa, a Ouvidoria montou também um setor de achados e perdidos.

“Estivemos no Carnaval, onde montamos um setor de achados e perdidos, trazendo um número imenso de identidade, CNHs, título de eleitor, carteira de dinheiro e nós conseguimos chegar depois até esse usuário, comprovando na prática que a Secretaria de Segurança se preocupa também dentro desse contexto”, relatou Maciel.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SSP-AM

-publicidade-