As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Padrasto pode ter matado enteado porque foi filmado traindo a mulher

Manaus – Naldo da Silva e Silva, de 35 anos, foi preso suspeito de ter agredido e estrangulado o enteado Carlos Eduardo da Silva Martins, de 13 anos, na noite deste domingo (18). O caso aconteceu no beco São Francisco, bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus, e pode ter sido motivado após o estudante ameaçá-lo divulgar um vídeo onde ele aparece traindo a esposa (mãe do garoto).

Por outro lado, o suspeito alega que o adolescente se suicidou em uma rede. Porém, as versões contraditórias dadas pelo padrasto à polícia são questionadas. Segundo a polícia, existem muitos vestígios que indicam que houve luta corporal entre os dois. No corpo haviam diversas marcas e os pés estavam sujos de barro, indicado que ele pode ter corrido do suspeito. As roupas e objetos estavam revirados na casa.

Além disso, testemunhas afirmam que, por volta das 19h, a vítima e o padrasto brigaram e os gritos foram ouvidos pela vizinhança. A mãe estava em uma igreja com os dois filhos mais novos. Os vizinhos afirmam que a discussão entre os dois foi motivada, supostamente, por conta da existência de um vídeo onde Naldo aparece traindo a mulher. A polícia ainda não encontrou o arquivo.

Ao chegar em casa, o próprio marido avisou que o jovem estava morto dentro de uma rede. Desesperada, ela correu até o quarto e percebeu que Carlos ainda respirava. Ele pediu ajuda de vizinhos para socorrê-lo, mas o jovem morreu ao dar entrada no hospital.

O laudo de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) aponta que o adolescente morreu por suspeita de enforcamento e teve como causas: compressão de centro respiratórios e celebrais, edema cerebral, hipoxia tecidual e compressão cervical.