As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Padre Marcelo vai receber R$ 50 mil de indenização de autora após ser acusado de plágio

Em abril deste ano, a venda do livro “Ágape” (2010), do padre Marcelo Rossi, 51, teve a sua publicação, distribuição e venda suspensa a pedido do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A decisão era em favor da autora Izaura Garcia de Carvalho Mendes, que dizia ter sido vítima de plágio.

No mês seguinte, no entanto, ela foi presa junto de suas duas advogadas por suspeita de fraude pelo caso. Mendes acionou a Justiça afirmando que o trecho “Perguntas e Respostas – Felicidade! Qual É?”, do livro de Marcelo Rossi, era de autoria dela e que havia sido publicado em seu livro, “Nunca Deixe de Sonhar”, de 2002. Em “Ágape”, a autoria do trecho era atribuída a madre Teresa de Calcutá.

Após a prisão da escritora, o mesmo tribunal acatou um novo recurso para que o padre e a editora Globo recebam os valores perdidos com a falta de distribuição do livro e, ainda, que sejam indenizados por danos morais no valor de R$ 50 mil.

Assim que Mendes acusou o padre de plágio, a polícia iniciou uma investigação e concluiu que o registro apresentado pela escritora era falso. “Nós não precisamos de um exame muito aprofundado para identificar que ele foge muito do padrão adotado pela Biblioteca Nacional”, afirmou Igor Calaça Martins, coordenador do Escritório de Direitos Autorais da biblioteca ao “Fantástico” (TV Globo).

Diante da constatação, a polícia prendeu Mendes e suas duas advogadas por formação de quadrilha, denunciação caluniosa, estelionato e uso de documento falso. As três estão respondendo ao crime em liberdade.

A escritora ainda foi condenada a devolver mais de R$ 150 mil pelas perdas sofridas. Por Folhapress e Minuto ao Minuto.

você pode gostar também