As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Pagamento do auxílio-aluguel é feito em dois dias pela prefeitura de Manaus

A Prefeitura de Manaus deu continuidade ao atendimento das famílias afetadas pela cheia do rio Negro, nesta quarta-feira, 19/6, para os moradores de mais cinco bairros. No total 1.254 famílias que compareceram ao posto de atendimento durante os dois dias, na sede da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), na avenida Ayrão, esquina com a rua Ferreira Pena, Centro, receberam as guias de liberação de pagamento da primeira parcela do benefício auxílio-aluguel.

Foram atendidos ao longo desta quarta-feira, moradores dos bairros Puraquequara, Presidente Vargas, Mauazinho, Raiz e Educandos. Enquanto que na última terça-feira, 18, foram atendidos os bairros Aparecida, Betânia, Comunidade do Céu, Colônia Antônio Aleixo, Compensa, São Geraldo, Tarumã, Santo Antônio e São Jorge.

De acordo com a titular da Semasc, Conceição Sampaio, o Executivo municipal tem prestado assistência às famílias atingidas pela cheia, desde o início da operação SOS Enchente 2019.

“Nesses dois dias de atendimento, seguimos a orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto, garantindo que a população seja atendida para que recebam o pagamento do auxílio-aluguel. Possibilitamos toda ajuda neste período de cheia, pois sabemos que as famílias enfrentam diversas dificuldades”, afirmou Conceição.

O valor da primeira parcela só poderá ser sacado na agência bancária, mediante a apresentação de documento oficial com foto, além da guia de liberação de pagamento. O responsável pelo benefício tem até 12 dias para retirar o pagamento no banco indicado.

A moradora do Educandos, Núbia Assis, 44 anos, saiu da residência por conta da enchente, agora ela poderá pagar o aluguel com ajuda do benefício da prefeitura. “Vou conseguir pagar o aluguel e sair dessa situação com o auxílio-aluguel”, declarou.

Segunda parcela

O valor do benefício é de RS 600, dividido em duas parcelas. A guia retirada pelas famílias, valerá para receber também a segunda parte do pagamento no valor de RS 300, liberado 30 dias após a primeira parcela.

Providências

Com a cota do rio Negro ultrapassando a previsão do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que era de 29,33 metros – nesta quarta-feira, o nível do rio Negro era de 29,40 metros -, a prefeitura intensificou a construção de pontes provisórias nas áreas atingidas pela cheia, como nos bairros São Jorge e Centro, para reforçar as passagens que dão acesso aos moradores e comerciantes. Em paralelo, o órgão também conclui a formalização do pedido de ajuda humanitária ao governo federal.

Texto – Jordana Santos / Semasc

Foto – Altemar Alcântara / Semcom

você pode gostar também